Garanta já o seu exemplar.

Preencha os campos abaixo para garantir a reserva do seu livro.
captcha

LEIA O PRIMEIRO CAPÍTULO


Nascimento

Monsenhor Albino Alves da Cunha e Silva nasceu a 21-9-1882, na aldeola denominada Codeçoso, Concelho de Celoríco de Basto, província do Minho – Portugal.
“Não pode uma árvore boa dar maus frutos”. (1)
“Pelos frutos se conhecem as árvores”. (2)
São palavras do Divino Espírito Santo, exaradas na Sagrada Escritura.
Os pais de Mons. Albino foram Avelino Alves da Cunha e Silva e Ana Joaquina da Mota e Andrade. Pessoas de sólida formação moral e alto grau de religiosidade. Possuidores de uma fortuna considerável, porque honestos e trabalhadores.
Naquele abençoado lar, onde a honra existia na realidade, reinava o amor verdadeiro; virtudes cristãs, paz e prosperidade eram os seus melhores bens. O amor recíproco do feliz casal era o fruto do amor de Deus, que também, produzia o amor do próximo. A conservação da honra e de um labor constante muito contribuía para a santidade daquela modelar família.
O sr. Avelino era um homem enérgico, prudente e calmo, porém de ação decidida. Bem equilibrado, austero e trabalhador.


--------------------
(1) Mat. 7,18
(2) Mat. 7,20

Dona Ana, dotada das mesmas qualidades, bastante religiosa, esposa carinhosa e boa, mãe extremosa e santa – era o anjo do lar, “Bem-aventurada a mãe em cujo seio palpita o próprio Deus. Seus dias são um Natal perene. Em cada ato seu, renasce o Cristo”.
Em consequência de tudo, era um casal feliz e rico; de uma riqueza bem adquirida e melhor dirigida. Havia, naquela casa, o necessário conforto, porém, sem luxo ou vaidades. Aqueles dois corações, transformados em um só coração, jamais se petrificaram endurecidos pela riqueza.
Dona Ana, rica e cheia de conforto, conservou sempre o seu puro coração abrasado no amor de Deus e do Próximo. Quando assistia aos atos litúrgicos da Santa Igreja, ficava toda encantada e via, na pessoa do sacerdote, um outro Cristo na terra.
O atilado menino Albino, inteligente e observador, de olhos meigos e sorriso angélico, procurou imitar aos seus venerandos progenitores, em todos os pormenores de seu modo de viver.
Adestrou-se na luta do “bom combate”, isto é, amor a Deus e ao próximo como a si mesmo. Amos à honra e ao trabalho.
Naquele ambiente sadio e santo, cresceu e desenvolveu-se o agigantado lusitano que, por todos é conhecido – Monsenhor Albino Alves da Cunha e Silva. O homem escolhido por Deus, para ser um santo sacerdote e benfeitor da humanidade. E isto está provado pelos fatos.

 

FUNDAÇÃO PADRE ALBINO
Rua dos Estudantes, 225
CEP 15809 144
Catanduva . SP
17 3311 3200 . Fax 17 3311 3201

100 ANOS PADRE ALBINO - FUNDAÇÃO PADRE ALBINO