PROJETO CONCURSO DE DESENHO INFANTIL - VENCEDORES


 

1º Lugar - Samara M. Rodrigues - 5 anos - Emei Prof. Mário Antonio Bizari
2º Lugar - Emilly dos Santos Simiel - 5 anos - Emei Prof. Mário Antonio Bizari
3º Lugar - Thayller F. A. dos Santos - 5 anos - Emei Prof. Mário Antonio Bizari

PROJETO CURTA PADRE ALBINO - VÍDEOS VENCEDORES


 

Image
1º Lugar - "The Tarde, com Daniel Henrique" - E.E. Giuseppe Formigoni - 100 anos da chegada de Padre Albino a Catanduva
Image
2º Lugar - "Sonhando os sonhos de Deus" - EE Paulo de Lima Correa
Image
3º Lugar - “Projeto Curta Padre Albino” - E E João Gomieri Sobrinho

 

Ensino Médio

Image

"Centenário chegada Padre Albino" – EE Nestor Sampaio Bittencourt

Image

“Padre Albino, uma história de amor ao próximo” - EE Antônio Maximiano Rodrigues

Image

“Padre Albino – Perpetuando a solidariedade” - EE Antonio Maximiano Rodrigues

NOTÍCIAS


12
nov

Escola do Solo Sagrado vence o concurso de desenho sobre Padre Albino

A EMEI Prof. Mário Antonio Bizari, do Solo Sagrado, foi a grande campeã do 1º Concurso de Desenho Infantil promovido pela Fundação Padre Albino; os três vencedores são alunos da escola. Samara Moreira Rodrigues, de 5 anos, orientada pela Profª Maria Amélia Fernandes, ficou em primeiro lugar, com 2.889 votos; Emilly dos Santos Simiel, de 5 anos, aluna da Profª Ana Paula Pelarin Beneduzzi Lucena, com 660 votos, ficou em 2º lugar, e Thayller Felipe Andreotti dos Santos, de 6 anos, também aluno da Profª Maria Amélia Fernandes, ficou em 3º lugar, com 490 votos. Os doze desenhos de crianças de 03 a 06 anos de idade, matriculadas em escolas do município, selecionados para a final somaram 4.795 votos. Com o tema “A importância de Padre Albino para minha cidade e minha família”, o concurso, que faz parte da programação do centenário da chegada de Padre Albino a Catanduva, teve o objetivo de incentivar os alunos a refletirem sobre a importância da atuação do Monsenhor Albino para Catanduva. No total, 1.463 desenhos, desenvolvidos em sala de aula pelos alunos, sendo 367 do Maternal, 474 do Jardim l e 622 do Jardim II, foram analisados por comissão julgadora. Os doze desenhos finalistas ficaram disponíveis no site dos 100 anos – www.fundacaopadrealbino.org.br/100anos de 01 a 10 de novembro para votação do público. Os três desenhos vencedores ganharão como prêmio um tablet cada. A premiação será no dia 21 próximo, às 19h00, na sala de espelhos do Complexo Esportivo Prof. Ivo Dall’Aglio, no Câmpus Sede da UNIFIPA. Imagens: 1º, 2º e 3º colocados.
07
nov

Fundação marca nova apresentação da peça sobre Padre Albino

A Fundação Padre Albino marcou nova apresentação da peça"Padre Albino: legado para uma cidade” para o dia 22 de novembro, às 20h00, no Colégio Ressurreição, em Catanduva. A estreia da peça, em maio, lotou o ginásio de esportes do SESC Catanduva e emocionou a plateia. A peçanarra, de forma poética e delicada, a trajetória de Padre Albino desde Portugal até sua chegada em Catanduva, onde edificou suas obras e deixou sua marca de realizações e ações de bondade. Através de uma viagem no tempo, Monsenhor Albino relembra sua mocidade, a missão religiosa, a luta pelos pobres e sofredores, em momentos de emoção e profundidade. A montagem é da Cia da Casa Amarela, tem dramaturgia e direção de Drika Vieira e Carlinhos Rodrigues e foi baseada no livro “Monsenhor Albino Alves da Cunha e Silva – Apóstolo da Caridade”, de Monsenhor Victor Rodrigues de Assis e Pe. Synval Januário (apêndice). O Colégio Ressurreição fica na Rua Vitória, 414. O ingresso custa R$ 10,00 e pode ser adquirido nos Departamentos da Fundação Padre Albino, Banca do Rossi, na Praça da República, e Janja Modas, defronte a Catedral. Toda a renda será revertida para o Hospital de Câncer de Catanduva.
01
nov

PAS vence a prova de outubro da gincana

O Padre Albino Saúde/PAS (Equipe Azul) venceu a terceira tarefa social mensal obrigatória da I Gincana Socioeducativa da Solidariedade promovida pela Fundação Padre Albino entre seus funcionários em comemoração aos 100 anos da chegada de Padre Albino a Catanduva. A penúltima tarefa obrigatória foi marcada pela excelente arrecadação de produtos e mantimentos solicitados e a quebra da invencibilidade da Equipe Branca (Hospital Padre Albino), reabrindo a disputa pela primeira posição na classificação geral. No total foram arrecadados cerca de 4.000 itens entre alimentos e produtos de higiene e limpeza que serão utilizados pelos hospitais Padre Albino, Emílio Carlos e Recanto Monsenhor Albino. O resultado final da arrecadação foi: PAS - 882 itens - 5.848 pontos; UNIFIPA – 633 itens – 3.958 pontos; Hospital Emilio Carlos - 675 itens – 3.245 pontos; Hospital Padre Albino – 615,5 itens – 3.027,5 pontos; Recanto Monsenhor Albino - 543 itens – 2.969 pontos; Coordenadoria Geral – 286 itens – 1.891 pontos; AME Catanduva – 206 itens - 592 pontos; Colégio Catanduva - 163 itens - 439 pontos A última tarefa social mensal obrigatória da gincana neste mês de novembro continua sendo a arrecadação de mantimentos e produtos de higiene. O encerramento da gincana será no dia 15 de dezembro, às 9h00, no Complexo Esportivo do Câmpus Sede da UNIFIPA. Com a soma dos pontos conquistados pelas equipes nas provas finalizadas, a classificação geral é a seguinte: 1º - Hospital Padre Albino – 20.632,5 pontos 2º - Hospital Emílio Carlos – 14.130 pontos 3º - UNIFIPA – 13.463 pontos 4º - PAS – 11.863 pontos 5º - Coordenadoria Geral – 6.401 pontos 6º - Recanto Monsenhor Albino – 4.509 pontos 7º - Colégio Catanduva – 2.349 pontos 8º - AME Catanduva – 2.030,6 pontos
24
out

Chuva e lágrimas no plantio de ipês no entorno do Hospital Emílio Carlos

A chuva desta manhã de 24 de outubro não atrapalhou a realização do projeto “Há cem anos plantando solidariedade”, que integra a programação do centenário da chegada de Padre Albino a Catanduva. Na verdade ela contrastou com as muitas lágrimas de emoção das pessoas que participaram do evento. Desenvolvido pelos cursos de Agronomia e Pedagogia da UNIFIPA, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, o projeto, baseado na obra “A árvore das lembranças”, de Britta Teckentrup, que eterniza a vida e memórias através de árvores, plantou 100 mudas de ipês no entorno do Hospital Emílio Carlos. A atividade começou com a recepção aos 27 alunos da EMEF Dr. Armando Prandi, na quadra de esportes do Complexo Esportivo Prof. Ivo Dall’Aglio, no Câmpus Sede da UNIFIPA, com brincadeiras recreativas, seguidas de lanche. Na sala de espelhos do complexo foi contada a história “A árvore das lembranças”, livro tema do projeto, encenada por alunos do curso de Pedagogia e narrada pela Profª Jéssica Maria dos Santos. O livro celebra a vida e ajuda no resgate das lembranças das pessoas amadas. Conta a história da raposa, que levava uma vida longa e feliz na floresta, mas quando se sentiu muito cansada entendeu que era hora de partir. Tristes, os animais da floresta reuniram-se em volta da amiga para relembrar os momentos felizes que viveram juntos. Porém, uma agradável surpresa aqueceu o coração de cada um deles e transformou a dor da saudade em alegres e floridas árvores de memórias. Após a apresentação, o presidente da Diretoria Administrativa da Fundação, Dr. José Carlos Rodrigues Amarante, emocionado, disse que Padre Albino plantou muitas árvores em Catanduva, representadas pelas instituições que ele criou e ajudou a criar. “Ele deixou vida através dessas instituições responsáveis pelo bem-estar da população, proporcionando saúde, educação, assistência e cultura”, disse Amarante. “Muitos frutos são colhidos das árvores que ele plantou”, finalizou, ressaltando a importância da participação das crianças no projeto, que passam a conhecer a obra de Padre Albino, assim como têm uma lição de preservação da natureza. Em seguida, as crianças plantaram algumas mudas de ipês em área próxima ao complexo e os convidados, de posse das mudas e placas com o nome das pessoas homenageadas, plantaram os ipês no entorno do Hospital Emílio Carlos. A maioria das mudas é de ipê amarelo. Stella Maniezzo, da revista Middia Magazine, cobriu o evento e plantou uma muda. “Foi uma manhã de muita emoção ao poder vivenciar um momento tão importante e sentir a grandiosidade de Deus em minha vida. Sou grata pela oportunidade de renascer! A homenagem foi para minha avó materna, Rita Corrêa Serpa, que em sua trajetória amava muito as flores e plantas e também tinha um imenso respeito e carinho pelo Padre Albino, que batizou seus filhos. Quero acompanhar de perto o crescimento deste ipê, que com certeza crescerá e irá florir como o amor e a gratidão pela vida”, disse ela. “Estou duplamente feliz e emocionada por poder plantar um ipê no entorno do Hospital Emilio Carlos e ainda homenagear entes queridos, Guido Marega, meu pai, e Domingos Frigério, meu sogro”, disse a artista mosaicista Flávia Frigério, que está coordenando o projeto “100 anos de amor” na programação do centenário da chegada de Padre Albino. “Após o plantio, com as bênçãos de Padre Albino, veio uma chuvinha calma para coroar o evento”, comemorou.

CONHEÇA O MUSEU

PADRE ALBINO

 

FUNDAÇÃO PADRE ALBINO
Rua dos Estudantes, 225
CEP 15809 144
Catanduva . SP
17 3311 3200 . Fax 17 3311 3201

100 ANOS PADRE ALBINO - FUNDAÇÃO PADRE ALBINO