ESCOLA DO SOLO SAGRADO VENCE O CONCURSO DE DESENHO SOBRE PADRE ALBINO

A EMEI Prof. Mário Antonio Bizari, do Solo Sagrado, foi a grande campeã do 1º Concurso de Desenho Infantil promovido pela Fundação Padre Albino; os três vencedores são alunos da escola. Samara Moreira Rodrigues, de 5 anos, orientada pela Profª Maria Amélia Fernandes, ficou em primeiro lugar, com 2.889 votos; Emilly dos Santos Simiel, de 5 anos, aluna da Profª Ana Paula Pelarin Beneduzzi Lucena, com 660 votos, ficou em 2º lugar, e Thayller Felipe Andreotti dos Santos, de 6 anos, também aluno da Profª Maria Amélia Fernandes, ficou em 3º lugar, com 490 votos. Os doze desenhos de crianças de 03 a 06 anos de idade, matriculadas em escolas do município, selecionados para a final somaram 4.795 votos. Com o tema “A importância de Padre Albino para minha cidade e minha família”, o concurso, que faz parte da programação do centenário da chegada de Padre Albino a Catanduva, teve o objetivo de incentivar os alunos a refletirem sobre a importância da atuação do Monsenhor Albino para Catanduva. No total, 1.463 desenhos, desenvolvidos em sala de aula pelos alunos, sendo 367 do Maternal, 474 do Jardim l e 622 do Jardim II, foram analisados por comissão julgadora. Os doze desenhos finalistas ficaram disponíveis no site dos 100 anos – www.fundacaopadrealbino.org.br/100anos de 01 a 10 de novembro para votação do público. Os três desenhos vencedores ganharão como prêmio um tablet cada. A premiação será no dia 21 próximo, às 19h00, na sala de espelhos do Complexo Esportivo Prof. Ivo Dall’Aglio, no Câmpus Sede da UNIFIPA. Imagens: 1º, 2º e 3º colocados.
Fundação Padre Albino
Publicado em 12/11/2018 por Mauro Assi

FUNDAÇÃO MARCA NOVA APRESENTAÇÃO DA PEÇA SOBRE PADRE ALBINO

A Fundação Padre Albino marcou nova apresentação da peça"Padre Albino: legado para uma cidade” para o dia 22 de novembro, às 20h00, no Colégio Ressurreição, em Catanduva. A estreia da peça, em maio, lotou o ginásio de esportes do SESC Catanduva e emocionou a plateia. A peçanarra, de forma poética e delicada, a trajetória de Padre Albino desde Portugal até sua chegada em Catanduva, onde edificou suas obras e deixou sua marca de realizações e ações de bondade. Através de uma viagem no tempo, Monsenhor Albino relembra sua mocidade, a missão religiosa, a luta pelos pobres e sofredores, em momentos de emoção e profundidade. A montagem é da Cia da Casa Amarela, tem dramaturgia e direção de Drika Vieira e Carlinhos Rodrigues e foi baseada no livro “Monsenhor Albino Alves da Cunha e Silva – Apóstolo da Caridade”, de Monsenhor Victor Rodrigues de Assis e Pe. Synval Januário (apêndice). O Colégio Ressurreição fica na Rua Vitória, 414. O ingresso custa R$ 10,00 e pode ser adquirido nos Departamentos da Fundação Padre Albino, Banca do Rossi, na Praça da República, e Janja Modas, defronte a Catedral. Toda a renda será revertida para o Hospital de Câncer de Catanduva.
Fundação Padre Albino
Publicado em 07/11/2018 por Mauro Assi

PAS VENCE A PROVA DE OUTUBRO DA GINCANA

O Padre Albino Saúde/PAS (Equipe Azul) venceu a terceira tarefa social mensal obrigatória da I Gincana Socioeducativa da Solidariedade promovida pela Fundação Padre Albino entre seus funcionários em comemoração aos 100 anos da chegada de Padre Albino a Catanduva. A penúltima tarefa obrigatória foi marcada pela excelente arrecadação de produtos e mantimentos solicitados e a quebra da invencibilidade da Equipe Branca (Hospital Padre Albino), reabrindo a disputa pela primeira posição na classificação geral. No total foram arrecadados cerca de 4.000 itens entre alimentos e produtos de higiene e limpeza que serão utilizados pelos hospitais Padre Albino, Emílio Carlos e Recanto Monsenhor Albino. O resultado final da arrecadação foi: PAS - 882 itens - 5.848 pontos; UNIFIPA – 633 itens – 3.958 pontos; Hospital Emilio Carlos - 675 itens – 3.245 pontos; Hospital Padre Albino – 615,5 itens – 3.027,5 pontos; Recanto Monsenhor Albino - 543 itens – 2.969 pontos; Coordenadoria Geral – 286 itens – 1.891 pontos; AME Catanduva – 206 itens - 592 pontos; Colégio Catanduva - 163 itens - 439 pontos A última tarefa social mensal obrigatória da gincana neste mês de novembro continua sendo a arrecadação de mantimentos e produtos de higiene. O encerramento da gincana será no dia 15 de dezembro, às 9h00, no Complexo Esportivo do Câmpus Sede da UNIFIPA. Com a soma dos pontos conquistados pelas equipes nas provas finalizadas, a classificação geral é a seguinte: 1º - Hospital Padre Albino – 20.632,5 pontos 2º - Hospital Emílio Carlos – 14.130 pontos 3º - UNIFIPA – 13.463 pontos 4º - PAS – 11.863 pontos 5º - Coordenadoria Geral – 6.401 pontos 6º - Recanto Monsenhor Albino – 4.509 pontos 7º - Colégio Catanduva – 2.349 pontos 8º - AME Catanduva – 2.030,6 pontos
Fundação Padre Albino
Publicado em 01/11/2018 por Mauro Assi

CONCURSO DE DESENHO SOBRE PADRE ALBINO TEM 12 FINALISTAS

Doze desenhos de crianças de 03 a 06 anos de idade matriculadas em escolas do município foram selecionados para a final do 1º Concurso de Desenho Infantil promovido pela Fundação Padre Albino. Com o tema “A importância de Padre Albino para minha cidade e minha família”, o concurso, que faz parte da programação do centenário da chegada de Padre Albino a Catanduva, teve o objetivo de incentivar os alunos a refletirem sobre a importância da atuação do Monsenhor Albino para Catanduva. Os desenhos selecionados são de Sarha G. Magalhães Sanches, 4 anos, da EMEI Profª Idette de L. Frias Couto; Samara Moreira Rodrigues, 5 anos, Emilly dos Santos Simiel, 5 anos, e Thayller Felipe Andreotti dos Santos, 6 anos, da EMEI Prof. Mário Antonio Bizari; Pedro Henrique Bernabeu, 4 anos, e Naara Manoela Sorgi da Silva, 4 anos, da EMEI Ângelo Carana; Luiz Gustavo Tezouro, 3 anos, da EMEI Prof. Virgílio de Arruda Mendes; Júlia Correa Alves, 3 anos, da EMEI Cênica Bochi; Isadora Fernandes, 3 anos, da EMEI Profª Marisa Ap. Vera Dervelan; Maria Paula de Q. Silva, 4 anos, da EMEI Profª Maria José B. Fedeli; Emilly G. Almerinda Gomes, 6 anos, da EMEI Prof. Carlos Alberto Spina, e Alice Lio Muller, 5 anos, da EMEI Profª Maria Ap. de C. Azarite. O júri foi composto pela coordenadora do curso de Pedagogia da UNIFIPA, Profª Drª Silene Fontana, e professoras Zélia de Oliveira Pantaleão, Dirce Ap. Gimeniz e Márcia Magatti e pelo jornalista Mauro Tadeu Assi, coordenador da Comissão do centenário da chegada de Padre Albino a Catanduva. No total, 1.463 desenhos, desenvolvidos em sala de aula pelos alunos, sendo 367 do Maternal, 474 do Jardim l e 622 do Jardim II, foram analisados. Os doze desenhos finalistas ficarão disponíveis no site dos 100 anos – www.fundacaopadrealbino.org.br/100anos de 01 a 10 de novembro para votação do público. O resultado final será divulgado no dia 13 de novembro. Os três desenhos mais votados através do site ganharão como prêmio um tablet cada.
Fundação Padre Albino100 Anos Padre Albino
Publicado em 31/10/2018 por Mauro Assi

CHUVA E LÁGRIMAS NO PLANTIO DE IPÊS NO ENTORNO DO HOSPITAL EMÍLIO CARLOS

A chuva desta manhã de 24 de outubro não atrapalhou a realização do projeto “Há cem anos plantando solidariedade”, que integra a programação do centenário da chegada de Padre Albino a Catanduva. Na verdade ela contrastou com as muitas lágrimas de emoção das pessoas que participaram do evento. Desenvolvido pelos cursos de Agronomia e Pedagogia da UNIFIPA, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, o projeto, baseado na obra “A árvore das lembranças”, de Britta Teckentrup, que eterniza a vida e memórias através de árvores, plantou 100 mudas de ipês no entorno do Hospital Emílio Carlos. A atividade começou com a recepção aos 27 alunos da EMEF Dr. Armando Prandi, na quadra de esportes do Complexo Esportivo Prof. Ivo Dall’Aglio, no Câmpus Sede da UNIFIPA, com brincadeiras recreativas, seguidas de lanche. Na sala de espelhos do complexo foi contada a história “A árvore das lembranças”, livro tema do projeto, encenada por alunos do curso de Pedagogia e narrada pela Profª Jéssica Maria dos Santos. O livro celebra a vida e ajuda no resgate das lembranças das pessoas amadas. Conta a história da raposa, que levava uma vida longa e feliz na floresta, mas quando se sentiu muito cansada entendeu que era hora de partir. Tristes, os animais da floresta reuniram-se em volta da amiga para relembrar os momentos felizes que viveram juntos. Porém, uma agradável surpresa aqueceu o coração de cada um deles e transformou a dor da saudade em alegres e floridas árvores de memórias. Após a apresentação, o presidente da Diretoria Administrativa da Fundação, Dr. José Carlos Rodrigues Amarante, emocionado, disse que Padre Albino plantou muitas árvores em Catanduva, representadas pelas instituições que ele criou e ajudou a criar. “Ele deixou vida através dessas instituições responsáveis pelo bem-estar da população, proporcionando saúde, educação, assistência e cultura”, disse Amarante. “Muitos frutos são colhidos das árvores que ele plantou”, finalizou, ressaltando a importância da participação das crianças no projeto, que passam a conhecer a obra de Padre Albino, assim como têm uma lição de preservação da natureza. Em seguida, as crianças plantaram algumas mudas de ipês em área próxima ao complexo e os convidados, de posse das mudas e placas com o nome das pessoas homenageadas, plantaram os ipês no entorno do Hospital Emílio Carlos. A maioria das mudas é de ipê amarelo. Stella Maniezzo, da revista Middia Magazine, cobriu o evento e plantou uma muda. “Foi uma manhã de muita emoção ao poder vivenciar um momento tão importante e sentir a grandiosidade de Deus em minha vida. Sou grata pela oportunidade de renascer! A homenagem foi para minha avó materna, Rita Corrêa Serpa, que em sua trajetória amava muito as flores e plantas e também tinha um imenso respeito e carinho pelo Padre Albino, que batizou seus filhos. Quero acompanhar de perto o crescimento deste ipê, que com certeza crescerá e irá florir como o amor e a gratidão pela vida”, disse ela. “Estou duplamente feliz e emocionada por poder plantar um ipê no entorno do Hospital Emilio Carlos e ainda homenagear entes queridos, Guido Marega, meu pai, e Domingos Frigério, meu sogro”, disse a artista mosaicista Flávia Frigério, que está coordenando o projeto “100 anos de amor” na programação do centenário da chegada de Padre Albino. “Após o plantio, com as bênçãos de Padre Albino, veio uma chuvinha calma para coroar o evento”, comemorou.
Fundação Padre Albino
Publicado em 24/10/2018 por Mauro Assi

GINCANA DOS 100 ANOS: TODAS AS EQUIPES CUMPREM A TAREFA FATOS E FOTOS

As sete equipes cumpriram a tarefa “Fatos e fotos” da 1ª Gincana da Solidariedade/100 anos. Elas deveriam fazer cinco fotos de monumentos, estátuas ou lugares referentes a fatos históricos ocorridos em Catanduva, preferencialmente com a interferência de Padre Albino, com dois participantes diferentes em cada uma. A postagem deveria ser feita no evento 1ª Gincana da Solidariedade/100 anos na página da Fundação no Facebook, especificando o nome da equipe e um pequeno texto contando o fato histórico. Todas as equipes ganharam 15 pontos. Com a soma dos pontos conquistados pelas equipes nessa tarefa, a classificação atual da gincana é a seguinte: 1º - Hospital Padre Albino – 17.605 pontos 2º - Hospital Emílio Carlos – 10.885 pontos 3º - UNIFIPA – 9.505 pontos 4º - PAS – 6.015 pontos 5º - Coordenadoria Geral – 4.510 pontos 6º - Colégio Catanduva – 1.910 pontos 7º - Recanto Monsenhor Albino – 1.540 pontos 8º - AME Catanduva – 1.438,6 pontos A tarefa social mensal obrigatória de outubro é arrecadação de mantimentos e produtos de higiene para os hospitais Padre Albino e Emílio Carlos e Recanto Monsenhor Albino. Dia 31 de outubro próximo é o prazo final para entrega dos produtos arrecadados pelas equipes no Setor de Captação de Recursos, no Hospital Emílio Carlos, 2º andar, com Carlos ou Beatriz.
Fundação Padre Albino
Publicado em 23/10/2018 por Mauro Assi

COLÉGIO CATANDUVA INICIA PERÍODO DE MATRÍCULAS 2019 COM DESCONTO E NOVIDADE

O Colégio Catanduva iniciou o período de matrículas para a Educação Infantil, Ensinos Fundamental e Médio e Técnico. Em 2019, uma das novidades é a abertura do 2º ano do Ensino Fundamental no período da tarde, antes ofertado apenas para o 1º ano. O curso de nível Técnico em Enfermagem vem ganhando destaque pela rápida absorção dos formados pelo mercado de trabalho. A qualidade do curso pode ser medida, também, pela oportunidade dos seus alunos estagiarem nos hospitais-escolas Padre Albino e Emílio Carlos e em instituição de longa permanência, o Recanto Monsenhor Albino, além da continuidade da formação com as graduações na área da saúde, também oferecidas pela Fundação Padre Albino através da UNIFIPA. Outra novidade é que o Colégio Catanduva oferece desconto de 30% nas mensalidades para todos os níveis de ensino aos dependentes de até 18 anos de colaboradores da Fundação Padre Albino, “reforçando o compromisso com a qualidade de ensino e desenvolvimento sócio educacional familiar de toda a equipe da Fundação, preceitos básicos difundidos por Padre Albino”, disseram a diretora e a coordenadora pedagógica, Tânia Pimentel e Fabiana Checconi. Foto: Colégio Catanduva: novidades para 2019 e desconto para filhos de funcionários da Fundação.
Colégio Catanduva
Publicado em 17/10/2018 por Mauro Assi

100 ANOS DA CHEGADA DE PE. ALBINO: FUNDAÇÃO VAI PLANTAR 100 MUDAS DE IPÊS NO ENTORNO DO HOSPITAL EMÍLIO CARLOS

Neste dia 24 de outubro, a partir das 8h00, será desenvolvido o projeto “Há cem anos plantando solidariedade”, com o plantio de 100 mudas de ipês no entorno do Hospital Emílio Carlos e atividades para alunos de escolas municipais de Catanduva. A iniciativa integra a programação do centenário da chegada de Padre Albino a Catanduva e o projeto está baseado na obra “A árvore das lembranças”, de Britta Teckentrup, que eterniza a vida e memórias através de árvores. A recepção para os estudantes do Ensino Fundamental do município e suas respectivas professoras será na quadra de esportes do Complexo Esportivo Prof. Ivo Dall’ Aglio, no Câmpus Sede da UNIFIPA, com brincadeiras recreativas. Logo após será servido lanche e, às 9h30, todos serão orientados sobre a forma de plantio dos ipês e o local, além da contação de história “A árvore das lembranças”, livro tema do projeto. De acordo com a coordenadora do projeto, Profª Drª Silene Fontana, “nesse livro delicado e tocante, que celebra a vida e nos ajuda a resgatar as lembranças daqueles que amamos, a raposa levava uma vida longa e feliz na floresta, mas quando se sentiu muito cansada entendeu que era hora de partir. Tristes, os animais da floresta reuniram-se em volta da amiga para relembrar os momentos felizes que viveram juntos. Porém, uma agradável surpresa aqueceu o coração de cada um deles e transformou a dor da saudade em alegres e floridas árvores de memórias”. “Considerando que árvore é vida e que a obra de Padre Albino está viva, a Fundação Padre Albino promove esse projeto como uma representação das marcas que Padre Albino nos deixou. O plantio das cem mudas de ipê representa a perpetuação daquilo que amamos”, ressaltam Profª Silene Fontana e Mauro Assi, coordenador da comissão organizadora dos 100 anos. O início do plantio será às 10h00. A atividade é fruto da parceria entre os cursos de Pedagogia e Agronomia da UNIFIPA, Secretaria Municipal de Educação e Fundação Padre Albino. Foto: As 100 mudas de ipês serão plantadas no entorno do Hospital Emílio Carlos.
Fundação Padre Albino
Publicado em 17/10/2018 por Mauro Assi

ACE CATANDUVA INDICA A FUNDAÇÃO PADRE ALBINO PARA O PRÊMIO LIDE RIO PRETO

A Associação Comercial e Empresarial/ACE Catanduva indicou a Fundação Padre Albino para o primeiro prêmio Lide Rio Preto na categoria “Melhor Empresa – Terceiro Setor” juntamente com o Instituto As Valquírias e o Lar São Francisco de Assis, de Jaci. O vencedor será divulgado no dia 22 de novembro próximo, no Villa Conte, em Rio Preto, com show de Preta Gil e sua banda. A votação irá até o dia 22 de outubro próximo através do site http://lideriopreto.com.br/premiolide/ O votante deve indicar três opções por categoria. De acordo com os empresários Leonardo Mei e Tatiane Alves, a ACE indicou a Fundação Padre Albino pela força que ela representa em Catanduva e região, empregando milhares de pessoas direta e indiretamente através da sua atuação nas áreas da saúde, educação e assistência social, assim como pelo arrojo e iniciativa da construção do Serviço de Radioterapia, que vai propiciar a instalação do Hospital de Câncer de Catanduva/HCC. Os jovens empresários consideraram outro fato importante para a indicação - a comemoração dos 100 anos da chegada de Padre Albino a Catanduva, cuja programação está sendo desenvolvida pela Fundação desde abril último. A ACE também indicou: Melhor Empresa – Segmento Varejo: Casa dos Construtores e Iquegami Supermercados; Melhor Empresa – Segmento Agronegócio: Citrosuco; Usina Nardini e Usina Colombo; Melhor Empresa – Segmento Franchising: Move Edu; Bella Capri Pizzaria; Chiquinho Sorvetes e Karabet - O Boticário; Melhor Empresa – Inovação: Infoeng, Totvs e Didactica; Melhor Empresa – Práticas Sustentáveis: Cocam; Personalidade do Ano: Neto Junqueira (finalista The Voice Kids), Alex Sandro Lobo Silva (jogador da Juventus/Itália e Seleção Brasileira) e Amaury Junior; Empreendedor Jovem do Ano: Leonardo Mei (Diário Painéis) e Amanda Oliveira (Instituto As Valquírias); Empresário do Ano: Rogério Gabriel.
Fundação Padre Albino
Publicado em 16/10/2018 por Mauro Assi

MUSEU PADRE ALBINO RECEBE A VISITA DE MAIS DE MIL PESSOAS EM SETEMBRO

O Museu Padre Albino divulgou o balanço do número de visitantes no mês de setembro. Ao todo foram mais de mil e cem visitantes. O grande destaque ficou por conta da visita de escolas e turistas franceses. Reunindo extenso acervo de Padre Albino, o museu recebeu grande número de crianças e jovens por meio de suas escolas e faculdades; entre Pré-Escola, Ensino Fundamental, Médio e Superior, mais de 20 instituições. Além disso, o museu recebeu a visita de três turistas franceses de Caen, cidade francesa na região administrativa da Normandia. No total, 1.182 visitas foram registradas,sendo 1.149 de Catanduva; 1 de Itajobi, 2 de Ariranha, 1 de Paraíso, 3 de Palmares Paulista, 9 de Pindorama, 1 de Santo André, 1 de Tabapuã, 1 de Novo Horizonte, 3 de Barueri, 1 de Urupês, 2 de Santa Fé do Sul e 1 de São José dos Campos. Inaugurado em 1999, o museu possui peças, fotos e publicações que contam a história do maior benemérito de Catanduva, responsável por grandes obras sociais, educacionais e de saúde. O local também abriga grande acervo para pesquisa sobre a história do município. O Museu Padre Albino fica localizado na Rua Belém, 647, aberto de segunda a sexta-feira, das 7h00 às 17h00; aos sábados, das 7 às 11 horas. As visitas podem ser agendadas pelo fone (17) 3522.4321. A entrada é franca. Foto:Linha do Tempo de Padre Albino na entrada do Museu.
Museu Padre Albino
Publicado em 09/10/2018 por Mauro Assi

CENTENAS DE PESSOAS PRESTIGIAM ATIVIDADES DA FUNDAÇÃO NA PRAÇA

O evento “Fundação Padre Albino na praça” realizado no último dia 22 de setembro na Praça Monsenhor Albino foi sucesso absoluto. Centenas de pessoas prestigiaram as diversas atividades dos departamentos da Fundação que marcaram o encerramento da Semana Monsenhor Albino 2018. Durante toda a manhã foram realizadas orientações, exames, atendimentos, sorteios e atividades de lazer, como apresentações de músicas e danças. Os alunos e professores da UNIFIPA representaram os cursos de Administração, Biomedicina, Direito, Educação Física (Bacharelado e Licenciatura), Enfermagem, Pedagogia e Medicina com diversas atividades. Um dos destaques foi a UTI cênica montada pelo curso de Medicina, onde os moradores acompanharam de perto a rotina de uma Unidade de Terapia Intensiva e seus equipamentos. Com o auxílio de professores, enfermeiros e alunos, o objetivo foi desmistificar o medo que as pessoas têm com relação ao ambiente intensivo. O Recanto Monsenhor Albino e o Hospital Emílio Carlos tiveram como foco a conscientização sobre a importância do cuidado com os idosos. O “Emílio Carlos” montou circuito para mostrar as principais dificuldades da terceira idade, como a perda de audição, mobilidade e coordenação motora. O Hospital Padre Albino fez dinâmica de higienização das mãos, alongamento e prevenção de dor lombar, prevenção de úlcera por pressão, distribuiu preservativo e contou com animação do projeto Dr. Sara & Cura. O Hospital de Câncer de Catanduva/HCC informou sobre a Radioterapia, as formas de colaboração e vendeu a rifa do Kwid que correria naquela noite pela Loteria Federal. O Colégio Catanduva informou sobre seu método de ensino; o Museu Padre Albino levou banners sobre Monsenhor Albino e o AME Catanduva, sob gestão da Fundação Padre Albino, divulgou seu projeto contra o absenteísmo e doou mudas de árvores. Convidado, o Padre Albino Saúde ofereceu avaliação nutricional, exame de anemia, atividade de slackline, distribuiu de bexigas e sorteou participação no Grupo de Obesidade. A Semana Monsenhor Albino é realizada com a finalidade de reverenciar a memória deste que foi o maior benfeitor de Catanduva e região deixando um patrimônio que beneficia milhares de pessoas.
Fundação Padre Albino
Publicado em 24/09/2018 por Mauro Assi

VOTO POPULAR ESCOLHE OS MELHORES CURTAS-METRAGENS SOBRE PADRE ALBINO

Com 648 curtidas (likes) o público escolheu “The Tarde, com Daniel Henrique”, produzido pelo aluno Daniel Henrique dos Santos Silva, sob a orientação da Profª Kelli Cristina Carreto Fonseca, do Ensino Fundamental daEE Giuseppe Formigoni, de Santa Adélia, o melhor curta-metragem do concurso “Curta Padre Albino”. “Sonhando os sonhos de Deus”, produzido pelos alunos Lara Luísa Rodrigues, Nicola Diniz Martin, Guilherme Adriano Zucchi, Lucilene Zucchi Zanini e Raissa Gabrielly Cascão, com orientação do Prof. Wander Gustavo Arf, do Ensino Médio daEE Paulo de Lima Correa, de Catanduva, com 611 curtidas, ficou em segundo lugar, seguido de “Projeto Curta Padre Albino”, produzido pelos alunos Ana Júlia dos Santos, Natália de Oliveira Vieira e Ana Laura Nunes Pereira de Rosa, com orientação da Profª Eliana Maria Afonso, do Ensino Fundamental daEE João Gomieri Sobrinho,de Palmares Paulista, que teve 464 curtidas. O concurso, que teve por tema “Perpetuando a solidariedade”, teve dez vídeos inscritos e o objetivo de promover e incentivar o uso de curtas-metragens como material de apoio pedagógico em salas de aula para conhecimento e divulgação da obra de Padre Albino em comemoração aos 100 anos de sua chegada a Catanduva. O aluno, o professor e a escola vencedora ganharão prêmios. A partir do segundo lugar o prêmio será dado somente ao aluno. A data para premiação será marcada pela Comissão Organizadora. Os três curtas-metragens vencedores podem ser vistos no site http://fundacaopadrealbino.org.br/100anos
Fundação Padre Albino
Publicado em 17/09/2018 por Mauro Assi

SEMANA MONSENHOR ALBINO COMEÇA NESTE DOMINGO COM MISSA NA MATRIZ

A XXVII Semana Monsenhor Albino será iniciada neste domingo (16), com missa na Igreja Matriz de São Domingos, às 19h30. Instituída com o objetivo de homenagear Padre Albino, o maior benfeitor de Catanduva, a Semana se estende até o dia 22. A programação da Semana marca para esta segunda-feira (17) a abertura do II Congresso Regional de Ensino Superior da UNIFIPA “Catanduva + 100” com a palestra “Trinta anos da Constituição de 1988 e a Educação no Brasil” do Prof. Carlos Roberto Jamil Cury, às 19h30, no Clube de Tênis Catanduva. Outras atividades ainda serão realizadas nesta segunda. O Padre Albino Saúde fará aferição de pressão e glicemia no Asilo São Vicente de Paulo, às 8h00; na recepção do AME Catanduva, às 8h30, apresentação do coral do CPP; em dois horários, 8h30 ou 14h00, funcionários do Hospital Padre Albino farão o city tour “Conhecendo a história” visitando o Museu Padre Albino; graduandos do curso de Biomedicina da UNIFIPA, das 9h00 às 11h00 e das 14h00 às 16h00, farão visita solidária aos internos do Hospital Emílio Carlos e o curso de Administração da UNIFIPA inicia o projeto "Primavera Vermelha"de doação de sangue e cadastro de medula óssea, em parceria com o Hemonúcleo de Catanduva. Neste ano de 2018 a Fundação comemora os 100 anos da chegada de Padre Albino a Catanduva.
Fundação Padre Albino
Publicado em 14/09/2018 por Mauro Assi

PAS RECEBE A EXPOSIÇÃO “A VIDA E OBRA DE PADRE ALBINO”

A exposição fotográfica itinerante“A vida e obra de Padre Albino” está no PAS – Padre Albino Saúde, na Rua Maranhão, 1137, no centro de Catanduva. As fotografias ficarão disponíveis para visitação até o final deste mês, na recepção do plano. A mostra faz parte da programação comemorativa do centenário da chegada de Padre Albino a Catanduva e revela através de fotos a trajetória caridosa, próspera e importante do sacerdote no desenvolvimento social e econômico da cidade. Organizada pelo Museu Padre Albino, a exposição está distribuída em sete painéis frente e verso e reúne 123 fotos desde a chegada a Catanduva até seu falecimento, ocorrido em 1973. A exposição foi aberta na Pinacoteca Municipal João Nasser e já passou pelo Ambulatório Médico de Especialidades/AME Catanduva, hospitais Emílio Carlos e Padre Albino e Colégio Catanduva. A exposição ainda irá percorrer outros departamentos mantidos pela Fundação.
Fundação Padre Albino
Publicado em 11/09/2018 por Mauro Assi

VOTO POPULAR VAI ESCOLHER OS MELHORES CURTAS-METRAGENS SOBRE PADRE ALBINO

Júri composto por cinco pessoas da área de comunicação e/ou cultura digital indicou os seis curtas-metragens – três do Ensino Fundamental e três do Ensino Médio que vão disputar os três primeiros lugares do projeto “Curta Padre Albino”, concurso promovido pela Fundação Padre Albino com a participação de alunos das escolas públicas de Catanduva e região. Os curtas-metragens finalistas são: Ensino Fundamental 01 - “Projeto Curta Padre Albino”, produzido pelos alunos Ana Júlia dos Santos, Natália de Oliveira Vieira e Ana Laura Nunes Pereira de Rosa, com orientação da Profª Eliana Maria Afonso, daEE João Gomieri Sobrinho,de Palmares Paulista. 02 - “Padre Albino – Perpetuando a solidariedade”, produzido pelos alunos Gabriel Borges da Cunha e João Pedro Pereira, orientados pela Profª Nilva Aparecida S. dos Reis, daEE Antonio Maximiano Rodrigues, de Catanduva. 03 - “The Tarde, com Daniel Henrique”, produzido pelo aluno Daniel Henrique dos Santos Silva, sob a orientação da Profª Kelli Cristina Carreto Fonseca, daEE Giuseppe Formigoni, de Santa Adélia. Ensino Médio 01 - “Centenário chegada Padre Albino – Escola Nestor”, produzido pelos alunos Matheus Rogério Simão e Marina Louene Faria, com orientação do Prof. Rafael Aparecido Flávio, daEE Nestor Sampaio Bittencourt, de Catanduva; 02 - “Padre Albino, uma história de amor ao próximo”, produzido pelos alunos Mariana Silva Biancho e João Humberto Barbujani Neto, com orientação da Profª Nilva Aparecida S. dos Reis da EE Antônio Maximiano Rodrigues, de Catanduva; 03 - “Sonhando os sonhos de Deus”, produzido pelos alunos Lara Luísa Rodrigues, Nicola Diniz Martin, Guilherme Adriano Zucchi, Lucilene Zucchi Zanini e Raissa Gabrielly Cascão, com orientação do Prof. Wander Gustavo Arf daEE Paulo de Lima Correa, de Catanduva. O concurso, com o tema “Perpetuando a solidariedade”, teve dez vídeos inscritos. O objetivo é promover e incentivar o uso de curtas-metragens como material de apoio pedagógico em salas de aula para conhecimento e divulgação da obra de Padre Albino em comemoração aos 100 anos de sua chegada a Catanduva. Pelo regulamento, o júri deveria selecionar nove filmes finalistas, sendo três de cada uma das três categorias - Ensino Fundamental - anos finais, Ensino Médio e Educação de Jovens e Adultos (EJA). Como não houve inscrições dessa última categoria, somente participaram vídeos das duas categorias inscritas. Os seis vídeos estão postados no canal do Youtube da Fundação Padre Albino e os links compartilhados no evento “1ª Gincana da Solidariedade - 100 anos” na página oficial do Facebook da Fundação. A partir desta segunda-feira (10) e até o próximo domingo, 16 de setembro, os seis vídeos finalistas estarão disponíveis para votação popular. O público, através de “likes”, escolherá os três vencedores, que ganharão prêmios. O júri foi composto por Rafael Jericó, diretor de cena da produtora Galo de Briga, de Rio Preto; Gridânia Brait, repórter e produtora da TV Tem de São José do Rio Preto; Beto Carlomagno, repórter do caderno Vida & Arte do jornal Diário da Região; Leandro Garcia Estevam, publicitário, diretor de arte e ilustrador, e Carlinhos Rodrigues, ator que interpretou Padre Albino na peça “Legado para uma cidade”. Os seis curtas-metragens podem ser vistos através do link do canal do youtube da Fundação Padre Albino https://www.youtube.com/channel/UC86ZTE1TEc2ceBee0rj4tRg e também estão disponíveis no site http://fundacaopadrealbino.org.br/100anos
Fundação Padre Albino
Publicado em 10/09/2018 por Mauro Assi

CONCURSO DE CURTA-METRAGEM SOBRE PADRE ALBINO TEM 10 INSCRITOS

O Projeto “Curta Padre Albino”, concurso de curta-metragem promovido pela Fundação Padre Albino com a participação de alunos do Ensino Fundamental - anos finais, Ensino Médio e Educação de Jovens e Adultos (EJA) das escolas públicas de Catanduva e região, teve dez vídeos inscritos. O objetivo foi promover e incentivar o uso de curtas-metragens como material de apoio pedagógico em salas de aula para conhecimento e divulgação da obra de Padre Albino em comemoração aos 100 anos de sua chegada a Catanduva. O concurso teve por tema “Perpetuando a solidariedade” e os dez curtas-metragens estão sendo avaliados por Comissão Técnica constituída por especialistas na área de educação e de comunicação e/ou cultura digital. Os curtas-metragens inscritos são: Ensino Fundamental 01 - “Padre Albino – Perpetuando a solidariedade”, produzido pelos alunos Gabriel Borges da Cunha e João Pedro Pereira, orientados pela Profª Nilva Aparecida S. dos Reis, daEE Antonio Maximiano Rodrigues, de Catanduva; 02 - “Padre Albino, alguém que fez a diferença”, produzido pelos alunos Davi Barone Cezare, Juliana Oliveira da Silva, Marinara Cleide Meneghesso, Sarah Pereira Amaral e Riquelme Rotta Gambarini, com orientação da Profª Joceli Ap. Falcão Freddi, daEE Prof. Bento de Siqueira,de Marapoama; 03 - “The Tarde, com Daniel Henrique”, produzido pelo aluno Daniel Henrique dos Santos Silva, sob a orientação da Profª Kelli Cristina Carreto Fonseca, daEE Giuseppe Formigoni, de Santa Adélia; 04 - “Projeto Curta Padre Albino”, produzido pelos alunos Ana Júlia dos Santos, Natália de Oliveira Vieira e Ana Laura Nunes Pereira de Rosa, com orientação da Profª Eliana Maria Afonso, daEE João Gomieri Sobrinho,de Palmares Paulista. Ensino Médio 01 - “Padre Albino, uma história de amor ao próximo”, produzido pelos alunos Mariana Silva Biancho e João Humberto Barbujani Neto, da EE Antônio Maximiano Rodrigues, de Catanduva,com orientação da Profª Nilva Aparecida S. dos Reis; 02 - “Sonhando os sonhos de Deus”, produzido pelos alunos Lara Luísa Rodrigues, Nicola Diniz Martin, Guilherme Adriano Zucchi, Lucilene Zucchi Zanini e Raissa Gabrielly Cascão, daEE Paulo de Lima Correa, de Catanduva, com orientação do Prof. Wander Gustavo Arf; 03 - “Jornal Giuseppe Formigoni News”, produzido pelos alunos Kaike Wilian Piedade Santana, Nayara Gomes e Rafaela Rodrigues dos Santos, com orientação do Prof. Alexandro Fernandes, daEE Giuseppe Formigoni, de Santa Adélia; 04 - “Centenário chegada Padre Albino – Escola Nestor”, produzido pelos alunos Matheus Rogério Simão e Marina Louene Faria, com orientação do Prof. Rafael Aparecido Flávio, daEE Nestor Sampaio Bittencourt, de Catanduva; 05 - “Descobrindo memórias de Padre Albino”, produzido pela aluna Juliana Thamyly de Souza, com a orientação da Profª Roberta Maria, daEE Dinorah Silveira Borges, de Catanduva; 06 – “Padre Albino - 100 anos de caridade”, produzido pelos alunos Vitor dos Santos Rosa, Esther Trujilio e Breno Sturaro, orientados pela Profª Michele Silvestre, da EE Antonio Carlos, de Catiguá. Os dez curtas-metragens podem ser vistos através do link https://www.youtube.com/channel/UC86ZTE1TEc2ceBee0rj4tRg Pelo regulamento, o júri deveria selecionar nove filmes finalistas, sendo três de cada uma das três categorias - Ensino Fundamental - anos finais, Ensino Médio e Educação de Jovens e Adultos (EJA). Como não houve inscrições dessa última categoria, somente participarão vídeos das duas categorias inscritas. Os seis vídeos serão postados no canal do Youtube da Fundação Padre Albino e os links compartilhados no evento “1ª Gincana da Solidariedade - 100 anos” na página oficial do Facebook da Fundação. A partir de segunda-feira (10) os seis vídeos finalistas estarão disponíveis para votação popular até o dia 16 de setembro próximo. O público, através de “likes”, escolherá os três vencedores, que ganharão prêmios.
Fundação Padre Albino
Publicado em 06/09/2018 por Mauro Assi

MISSA NO DIA 16 ABRE A SEMANA MONSENHOR ALBINO 2018

Missa na Igreja Matriz de São Domingos no dia 16 de setembro próximo, às 19h30, inicia a XXVII Semana Monsenhor Albino, que se estende até o dia 22. A Semana tem o objetivo de homenagear Padre Albino, o maior benfeitor de Catanduva, que deixou um patrimônio que hoje beneficia milhares de pessoas nas áreas da saúde, educação e assistência social. Neste ano de 2018 a Fundação comemora os 100 anos da chegada de Padre Albino a Catanduva. A programação da Semana é esta: XXVII SEMANA MONSENHOR ALBINO 16 a 22/09/2018 16/09 – domingo Igreja Matriz de São Domingos 19h30 – Missa de abertura 17/09 – segunda-feira Padre Albino Saúde Asilo São Vicente de Paulo 8h00 – Aferição de pressão e glicemia AME Catanduva Recepção 8h30 –– Apresentação do coral do CPP Hospital Padre Albino 8h30 ou 14h00 – City tour “Conhecendo a história” – visita dos funcionários ao Museu Padre Albino Curso de Biomedicina Hospital Emílio Carlos 9h00 às 11h00 e 14h00 às 16h00 – Visita solidária aos internos pelos graduandos do curso Curso de Administração Projeto "Primavera Vermelha"- doação de sangue e cadastro de medula óssea em parceria com o Hemonúcleo de Catanduva. UNIFIPA Clube de Tênis Catanduva 19h30 -Abertura doIICongresso Regional de Ensino Superior: Catanduva + 100 - palestra do Prof. Dr. Carlos Roberto Jamil Cury 18/09- terça-feira Curso de Administração Projeto "Primavera Vermelha"- doação de sangue e cadastro de medula óssea em parceria com o Hemonúcleo de Catanduva. Curso de Enfermagem Câmpus Sede 8h00 - Curso de Desbride Padre Albino Saúde Asilo São Vicente de Paulo 8h00 – Aferição de pressão e glicemia Curso de Biomedicina Câmpus Sede - Laboratório de Microbiologia 8h00 às 11h00 - Exames e orientações gerais sobre hábitos saudáveis e qualidade de vida aos funcionários da UNIFIPA AME Catanduva Recepção 8h00 – Apresentação da orquestra de viola caipira “Novo mundo” Hospital Padre Albino Entrada principal – Rua Belém, 519 9h00 – Atividades de prevenção em saúde Hospital Emílio Carlos Saguão principal 9h00 - Café da manhã para pacientes e acompanhantes Faculdade da Terceira Idade Recanto Monsenhor Albino 14h00 - Café solidário Curso de Enfermagem Anfiteatro Padre Albino 19h30 - IV Simpósio da Liga de Curativos UNIFIPA Câmpus Sede e Câmpus São Francisco 19h30 - Minicursos do II Congresso Regional de Ensino Superior: Catanduva + 100 Museu Padre Albino 20h00 – Apresentação de novas peças 19/09 - quarta-feira Curso de Administração Projeto "Primavera Vermelha"- doação de sangue e cadastro de medula óssea em parceria com o Hemonúcleo de Catanduva. Padre Albino Saúde Estacionamento 7h30 – Exames e orientações gerais sobre qualidade de vida Hospital Padre Albino Setores assistenciais, administrativos e de apoio Intervenção artística “Memória viva” Curso de Biomedicina Lar São Vicente de Paulo 9h00 às 11h00 – Projeto “Sangue e vida” – realização de exames nos internos Colégio Catanduva Anfiteatro Padre Albino 19h30–Premiação do concurso de redação "Resgatandoe mantendoviva a memória de Monsenhor Albino" UNIFIPA Câmpus Sede e Câmpus São Francisco 19h30 - Minicursos do II Congresso Regional de Ensino Superior: Catanduva + 100 20/09 - quinta-feira Curso de Administração Projeto "Primavera Vermelha"- doação de sangue e cadastro de medula óssea em parceria com o Hemonúcleo de Catanduva Padre Albino Saúde Estacionamento 7h30 – Exames e orientações gerais sobre qualidade de vida Hospital Padre Albino Refeitório 8h30 às 9h30; 15h00 às 16h00 e 23h00 – Café temático: Monsenhor Albino, 100 anos Hospital Emílio Carlos Saguão principal 8h00 – Verificação de pressão, exames de glicemia, IMC/avaliação nutricional Refeitório 9h00 – Café da manhã especial para os funcionários Curso de Biomedicina Coleta e análise físico-química e microbiológica da água da Fundação Padre Albino Recanto Monsenhor Albino 15h00 – Chá para os benfeitores Colégio Catanduva Anfiteatro Padre Albino 19h30–Premiação do concurso musical “Resgatando e mantendo viva a memória de Monsenhor Albino” UNIFIPA Clube de Tênis Catanduva 19h30 -EncerramentodoIICongresso Regional de Ensino Superior: Catanduva + 100 - palestra do Prof.Dr. Cesar Ap. Nunes 21/09 - sexta-feira Curso de Administração Projeto "Primavera Vermelha"- doação de sangue e cadastro de medula óssea em parceria com o Hemonúcleo de Catanduva Padre Albino Saúde Casa da Criança Sinharinha Netto 8h00 – Entrega de brinquedos usados UNIFIPA Câmpus Sede e Câmpus São Francisco 8h00 às 12h00; 14h00 às 17h00; 19h30 às 22h00 - Apresentação oral dos trabalhos científicos do II Congresso Regional de Ensino Superior: Catanduva + 100 Colégio Catanduva 19h30 – Show de talentos Anfiteatro Padre Albino 20h30 – Outorga dos troféus Fundação Padre Albino e Monsenhor Albino 22/09 – sábado Curso de Administração Hemonúcleo de Catanduva 7h30 - Projeto "Primavera Vermelha"- doação de sangue e cadastro de medula óssea Curso de Administração Câmpus São Francisco 9h00- 7º Encontro Bairro-Escola de Responsabilidade Social Curso de Direito Câmpus São Francisco 9h00 – “Eleições: aspectos teóricos e práticos”, palestra pelo Dr. Antonio Carlos Pinheiro de Freitas, Juiz de Direito Praça Monsenhor Albino 9h00 – Fundação Padre Albino na praça Igreja Matriz de São Domingos 19h00 – Missa de encerramento Foto: Fundação Padre Albino na praça será realizada no dia 22, das 9h00 às 12h00, na Praça Monsenhor Albino.
Fundação Padre Albino
Publicado em 03/09/2018 por Mauro Assi

GINCANA DOS 100 ANOS: HPA VENCE A PRIMEIRA TAREFA

O Hospital Padre Albino/HPA (Equipe Branca) foi o vencedor da primeira tarefa social mensal obrigatória da I Gincana Socioeducativa da Solidariedade, promovida pela Fundação Padre Albino entre seus funcionários para comemorar os 100 anos da chegada de Padre Albino a Catanduva. As equipes, sob o comando de líder e vice-líder, tiveram a missão de vender o maior número de rifas do Renault Kwid pró HCC/Hospital de Câncer de Catanduva. Cada uma das oito equipes, obrigatoriamente, deveria vender um talão com 25 números O resultado final foi: Hospital Padre Albino - 373 números vendidos e 11.190 pontos; UNIFIPA - 273 números vendidos e 8.190 pontos; Hospital Emilio Carlos - 225 números vendidos e 6.750 pontos; APAS - 200 números vendidos e 6.000 pontos; Coordenadoria Geral - 75 números vendidos e 2.225 pontos; Colégio Catanduva - 65 números vendidos e 1.890 pontos; Recanto Monsenhor Albino - 50 números vendidos e 1.500 pontos; AME Catanduva - 25 números vendidos e 750 pontos A tarefa social mensal obrigatória do mês de setembro será a doação de feltro para o Ateliê Amor ao próximo. O encerramento da gincana será no dia 15 de dezembro, às 09h00. As equipes participarão de atividades esportivas e culturais nas dependências do Centro Esportivo do Câmpus Sede da UNIFIPA.
Fundação Padre Albino
Publicado em 31/08/2018 por Mauro Assi

AÇÃO NOS BAIRROS: CURSO DE AGRONOMIA DA UNIFIPA APRESENTA PROJETOS SUSTENTÁVEIS PARA O CULTIVO VERTICAL OU EM ESPAÇOS REDUZIDOS

No último sábado (25), das9h00 às 12h00, a Fundação Padre Albino e a Prefeitura de Catanduva realizaram no bairro Jardim Alpino o projeto “Ação nos bairros: comemorando os 100 anos com a população”. Centenas de moradores prestigiaram as ações sociais promovidas pelos Departamentos da Fundação e secretarias municipais com atendimentos, orientações e recreação na EMEF Prof. Nélson de Macedo Musa. Durante o evento, o curso de Agronomia da UNIFIPA chamou a atenção dos moradores com a demonstração de projetos sustentáveis e acessíveis para o cultivo vertical ou em espaços reduzidos de hortaliças, plantas medicinais ou ornamentais. Todas as estruturas que compõem a horta ou jardim foram construídas com materiais recicláveis ou reutilizáveis, como restos de canos de PVC, mangueiras, adubo orgânico e garrafas PET. O curso também demonstrou técnicas de reaproveitamento das águas de chuva para a irrigação das plantas, tornando um sistema barato, sustentável e autossuficiente. O público poderá conferir novamente todos os modelos desenvolvidos e executados pelo curso de Agronomia, além de diversos atendimentos dos demais departamentos da Fundação Padre Albino no encerramento da XXVII Semana Monsenhor Albino na “Fundação Padre Albino na praça”. O evento será realizado no sábado, dia 22 de setembro, na Praça Monsenhor Albino, das 9h00 às 12h00.
Fundação Padre Albino
Publicado em 27/08/2018 por Mauro Assi

REUNIÃO ABORDA CONCURSO DE DESENHO INFANTIL SOBRE PADRE ALBINO

O curso de Pedagogia da UNIFIPA realizou no último dia 21, às 18h30, na Secretaria Municipal de Educação, encontro com dirigentes de ensino, representantes daquela Secretaria e professores para informar sobre o 1º Concurso de Desenho Infantil promovido pela Fundação Padre Albino. Nessa primeira reunião participaram 71 professores da Rede Municipal de Ensino, representando 11 instituições de Catanduva. No encontro foram apresentados os principais aspectos, prazos e informações sobre o concurso, que faz parte das comemorações dos 100 anos da chegada de Padre Albino a Catanduva. Os professores conheceram os materiais utilizados para realização do desenho,o regulamento e as estratégias e recursos didáticos elaborados pelos alunos do 2º e 3º anos do curso de Pedagogia. Além disso, receberem um kit contendo a coletâneainfantil “Padre Albino para crianças”, com três exemplares de histórias do sacerdote - O guarda-chuva, Os incidentes e O menino misterioso.Destinada para crianças de 03 a 05 anos, a coletânea faz parte doprojeto de extensão do curso de Pedagogia,que envolve a reescrita e ilustração de histórias de Monsenhor Albino realizadas pelos alunos do 2º ano do curso. A segunda reunião do concurso acontecerá na próxima terça-feira (28), às 18h30, com as instituições particulares de educação infantil do município de Catanduva na Secretaria Municipal de Educação. O CONCURSO Com o tema “A importância de Padre Albino para minha cidade e minha família”, as crianças farão desenhos relacionados à temática utilizando técnicas livres de criação e arte, de próprio punho, não podendo ser digital. A data limite para a entrega dos desenhos na Secretaria Municipal de Educação de Catanduva será 10 de outubro. Já a premiação de um tablet aos três finalistas acontecerá no dia 20 de dezembro.
Pedagogia
Publicado em 23/08/2018 por Mauro Assi

FPA ABRE INSCRIÇÕES PARA CONCURSO DE CURTA-METRAGEM SOBRE PADRE ALBINO

Em comemoração aos 100 anos da chegada de Padre Albino a Catanduva, a Fundação promove concurso de curta-metragem com a participação de alunos e professores da Educação Básica — Ensino Fundamental, Médio e EJA - (Educação de Jovens e Adultos) de escolas públicas. As inscrições, gratuitas, se iniciam neste dia 20 e se estendem até o dia 31 de agosto próximo. Com o tema “Perpetuando a solidariedade”, o projeto tem por objetivo originar ações que promovam o conhecimento da vida e obra de Padre Albino, fortalecer ações de solidariedade, ampliação do voluntariado e incentivar a produção e uso deste material como ferramenta de apoio pedagógico, mantendo viva a importante história de Padre Albino para a cidade. A intenção do projeto, também, é que os trabalhos realizados pelos alunos/as não se encerrem com a elaboração do vídeo, mas que seja sistemático e contínuo. As produções inscritas serão submetidas a julgamento, sendo premiados os melhores de cada categoria. As escolas deverão enviar apenas um curta-metragem para o concurso. Cada equipe será composta por um professor/educador responsável na supervisão de um até cinco alunos integrantes. Os filmes poderão ter no máximo três minutos de duração e deverão ser captados através de celulares ou câmeras digitais domésticas que apresentem boa qualidade de imagem e som. A avaliação dos filmes será feita em três etapas. De início por uma comissão técnica e depois pelo júri popular. Por fim, a comissão julgadora final indica os campeões das três categorias do concurso. O primeiro lugar contemplará o aluno, professor e a escola com celular, tablet e projetor de vídeo, respectivamente. Já para o segundo e terceiro lugares o prêmio será de um celular. O concurso tem apoio da Diretoria Regional de Ensino, que recebeu os coordenadores da Comissão dos 100 anos e da gincana, Mauro Assi e Silene Fontana, respectivamente, para divulgação em reunião com diretores de escolas de Catanduva e região. “O grande objetivo do concurso está na promoção do conhecimento da vida, obra e da memória de Padre Albino. Essa construção colaborativa entre nós educadores e a Fundação garante acessibilidade ao conhecimento histórico regional e fortalece o estímulo à leitura, escrita e utilização dos recursos tecnológicos pelos jovens”, afirma a Dirigente Regional de Ensino, ProfªLuciana Bianchini Lopes Pereira. A divulgação das produções vencedoras será no dia 04 de novembro. O regulamento completo do concurso está no site www.fundacaopadrealbino.org.br/100anos Foto: O concurso tem por tema "Perpetuando a solidariedade"
Fundação Padre Albino
Publicado em 20/08/2018 por Mauro Assi

EXPOSIÇÃO SOBRE PADRE ALBINO ESTÁ NO COLÉGIO CATANDUVA

A exposição fotográfica itinerante “A vida e obra de Padre Albino” chegou ao Colégio Catanduva e despertou a curiosidade das crianças. Organizada pelo Museu Padre Albino, a exposição está distribuída em sete painéis frente e verso, reunindo 123 fotos desde a chegada a Catanduva até seu falecimento, em 1973. A mostra ficará disponível para visitação até o final de agosto. Alunos do 2º e 3º anos do Ensino Fundamental I visitaram a exposição, acompanhados de suas professoras, Rosemeire Ap. Marques Rosa e Josiane Grefenir da Silva, que ressaltaram a importância do sacerdote para o desenvolvimento da cidade. Pais e familiares dos alunos também poderão visitar a exposição que está instalada no hall de entrada do Colégio. Aberta na Pinacoteca Municipal João Nasser, em maio passado, a exposição já passou pelo AME Catanduva, Hospitais Emílio Carlos e Padre Albino e ainda irá percorrer outros departamentos mantidos pela Fundação Padre Albino. A exposição faz parte da programação comemorativa do centenário da chegada de Padre Albino a Catanduva.
Colégio Catanduva
Publicado em 15/08/2018 por Mauro Assi

PLACAS AJUDAM A CONHECER A HISTÓRIA DE ENTIDADES CRIADAS POR PADRE ALBINO

Dentro da programação comemorativa dos 100 anos da chegada de Padre Albino a Catanduva, placas informativas foram instaladas nos departamentos mantidos pela Fundação Padre Albino e em entidades criadas por influência e/ou estímulo do sacerdote, com o objetivo de manter viva a memória e ressaltar a importância dele para a cidade. As placas, de 20x25cm, além de identificar os espaços, possuem tecnologia QRCode, código de barras bidimensional que pode ser facilmente escaneado por celulares equipados com câmera. Esse método leva a pessoa automaticamente para o site dos 100 anos da chegada de Padre Albino, onde é possível conhecer a história daquela entidade, numa verdadeira viagem ao tempo. Ao todo foram mais de 25 placas distribuídas. Elas estão instaladas no Hospital Padre Albino, Hospital Emílio Carlos, Museu Padre Albino, Recanto Monsenhor Albino, Padre Albino Saúde (PAS), UNIFIPA – Câmpus Sede e Câmpus São Francisco, Colégio Catanduva, Colégio Nossa Senhora do Calvário (Colegião), Coleginho, Lar Ortega-Josué, Casa da Criança Sinharinha Netto, Vila São Vicente de Paulo, Catedral Santuário Nossa Senhora Aparecida, Capela São Bento e Igreja Matriz de São Domingos.
Fundação Padre Albino
Publicado em 13/08/2018 por Mauro Assi

PÚBLICO VIBRA E ELOGIA SHOW DE EDSON E HUDSON PRÓ HCC

O show da dupla sertaneja Edson & Hudson no Clube de Tênis Catanduva dia 03 de agosto último, promovido pela Fundação Padre Albino pró HCC/Hospital de Câncer de Catanduva, foi um sucesso de público e crítica. A turnê “Eu e Você de Novo” agitou os admiradores da música sertaneja. A dupla intercalou grandes sucessos da carreira com canções inéditas e de outros intérpretes e o público cantou e vibrou. Todos saíram elogiando o espetáculo. A organização do show estima a participação de aproximadamente 1.500 pessoas, sendo que os funcionários da Fundação não pagaram ingresso. “Achei a iniciativa da Fundação maravilhosa em presentear Catanduva com um show maravilhoso e ainda em prol de uma grande e generosa causa que é o HCC.O catanduvense prestigiou e saiu satisfeito do show, organizadocom tanta maestria. Acredito que futuramente a Fundação poderia pensar em eventos desse gênero para angariar recursos e ampliar ainda mais a visibilidade do HCC, pois Catanduva é receptiva e ainda carece de eventos desse nível”, disse o jovem empresário Leonardo Mei.O presidente do Sincomércio, Ivo Pinfildi Junior, também elogiou o evento. “Gostei muito do show; me surpreendeu positivamente”. A apresentação musical teve início às 23h00, mas antes, às 21h00, foram homenageados funcionários da Fundação Padre Albino com a medalha dos 100 anos, instituída para ser entregue antes da realização do show. A escolha para o recebimento da medalha, portanto, foi feita entre os que participaram do show a partir da proporcionalidade do total de funcionários de cada Departamento da Fundação e os nomes indicados por cada gestor. Os critérios para a escolha foram tempo de serviço, assiduidade, dedicação, comprometimento, respeito e profissionalismo. A entrega da medalha seria surpresa para o funcionário, que foi informado apenas do horário de início da solenidade. No entanto, muitos não compareceram e deixaram de recebê-la. Das 100 medalhas previstas foram entregues, pelo Dr. José Carlos Rodrigues Amarante, presidente da Diretoria Administrativa da Fundação, pelo Dr. Nelson Jimenes, reitor da UNIFIPA, pelo diretor Luiz Marcos Garcia e pelos conselheiros Natalin Antonio Natalício e Vanderlei Carlos Facchin, para Coordenadoria Geral/Centro de Serviços Compartilhados: Lilian Pet Hosina; Marcelo Aparecido Godoy Ruiz; Carlos Henrique Ornellas; Fernando Ruiz Cegatti; Vânia Regina Catóia Garcia e Isaias Romana. Recanto Monsenhor Albino: Edna Rodrigues dos Santos Napedri. Centro Universitário Padre Albino – UNIFIPA: Marisa Centurion Stuchi. Colégio Catanduva: Roselei Adriana Baio e Angélica Garcia Andreotti Rodrigues. Ambulatório Médico de Especialidades/AME Catanduva: Jaqueline de Cássia Brambila Juvenazzo. Hospital Padre Albino: Vitor Afonso da Silva; Luciana Maria Dias Ulian; Josiani Gabas; Izabel de Fátima Luizon; Evandro Pedro; Sebastiana Forcato; Andreia Ferraz Gomes; Alice Pedrassoli Neto. Hospital Emílio Carlos: Cleusa Staropoli; Roseli Deriguido Baldo; Margarida Vergínia Bordignon de Mello; Marilete Karen Luzia Pedreiro Biagi; Sonia Maria Fávero Portilo; Sueli Aparecida Furtado Romana; Lourdes de Fátima Ferreira de Castro; Aparecida Donizeti Pereira da Cruz Fiomano; Cássia Maria de Souza; Zilda Perpétua Prioli; Pedro Luiz Ferraz do Amaral; Kely Cristina de Souza; Francisco Favato; Nádia Barakat Kato; Luzia Eleutério da Silva e Fábio Joaquim. Padre Albino Saúde: Roseli Batista de Lima; Crislaine de Almeida Brandão Bellini e Amanda Merlei Jacob Zerbinatti. O funcionário Marcelo Ruiz agradeceu a medalha e se disse feliz por fazer parte da instituição.Amanda Jacob Zerbinatti adorou tudo: “desde a entrada, o espaço muito bom para quem ficou na pista, o som”. Segundo ela, “não tenho o que reclamar; só elogiar”. Fernando Cegatti ficou muito feliz em ser lembrado na entrega das medalhas e ressaltou o ambiente,“muito agradável”.A Profª Roselei Baio ficou lisonjeada com a premiação. “Estou na Fundação Padre Albino desde 1989 e a considerominha segunda casa. Toda conquista que tive até hoje agradeço à Fundação Padre Albino e ao Colégio Catanduva. Gostaria de compartilhar essa medalha com todas as minhas colegas de trabalho. Meu muito obrigada”. O evento fez parte da programação dos 100 anos da chegada de Padre Albino a Catanduva e contou com o apoio de Fernando Pereira Produções, Ondas Verdes, Band FM, Rede Central, Banca do Rossi, Janja Modas e Padre Albino Saúde.
Fundação Padre Albino
Publicado em 10/08/2018 por Mauro Assi

EDSON E HUDSON FAZEM SHOW NESTA SEXTA NO TÊNIS PRÓ HCC

Acontece nesta sexta-feira (03) o show da dupla sertaneja Edson & Hudson no Clube de Tênis Catanduva, promovido pela Fundação Padre Albino pró HCC/Hospital de Câncer de Catanduva. A apresentação musical terá início às 23h00 com venda de ingressos no valor de 50 reais somente na portaria do clube. Antes do show, às 21h00, a Fundação irá homenagear 100 funcionários com entrega de medalhas. A apresentação da turnê “Eu e Você de Novo” promete agitar os amantes da música sertaneja de Catanduva e região. Com mais de 25 anos de estrada, a dupla de irmãos sertanejos de São José do Rio Pardo/SP intercala grandes sucessos da carreira com canções inéditas em suas apresentações. Entram no setlist hits como “Deixa eu Te Amar”, “Te Quero Pra Mim”, “Quero Ver Me Tirar da Sua Vida”, “Azul” e “Vá Pro Inferno Com Seu Amor”. O evento faz parte da programação dos 100 anos da chegada de Padre Albino a Catanduva e conta com o apoio de Fernando Pereira Produções, Ondas Verdes, Band FM, Rede Central, Banca do Rossi, Janja Modas e Padre Albino Saúde. Nesta quinta-feira (02) ainda podem ser adquiridos ingressos nos pontos de venda. Foto: Thiago Duran
Fundação Padre Albino
Publicado em 02/08/2018 por Mauro Assi

EXPOSIÇÃO DE FOTOS SOBRE PADRE ALBINO ESTÁ NO HPA

A exposição fotográfica itinerante “A vida e obra de Padre Albino” chegou ao Hospital Padre Albino (HPA) e ficará disponível para visitação até o final deste mês de julho, no hall do refeitório. Organizada pelo Museu Padre Albino, a exposição está distribuída em sete painéis frente e verso, reunindo 123 fotos desde a chegada dele a Catanduva até seu falecimento, em 1973. Aberta na Pinacoteca Municipal João Nasser, ela já passou pelo AME Catanduva e Hospital Emílio Carlos e ainda irá percorrer outros departamentos mantidos pela Fundação Padre Albino e órgãos da Prefeitura Municipal. A exposição faz parte da programação comemorativa do centenário da chegada de Padre Albino a Catanduva.
Fundação Padre Albino
Publicado em 20/07/2018 por Mauro Assi

LANÇADA A GINCANA INTERNA QUE ENCERRA A PROGRAMAÇÃO DOS 100 ANOS DA CHEGADA DE PADRE ALBINO

A Fundação Padre Albino apresentou aos gestores de seus departamentos neste dia 18 de julho a I Gincana Socioeducativa da Solidariedade, que será realizada a partir de agosto próximo. A atividade faz parte das comemorações dos 100 anos da chegada de Padre Albino a Catanduva. A gincana contará com provas e desafios objetivando a promoção da solidariedade e integração dos funcionários. As inscrições deverão ser feitas junto à coordenação da Comissão Organizadora, na Coordenadoria Geral da Fundação, das 8h00 às 11h00 e das 14h00 às 16h00 de 01 a 07 de agosto. As provas, divididas em esportiva, recreativa e cultural, com participação coletiva e individual, além de torcida organizada, serão realizadas por equipes, sob o comando de líder e vice-líder. Os departamentos da Fundação serão divididos em cores, com confecção de camisetas personalizadas. O encerramento da gincana será no dia 15 de dezembro, a partir das 9h00, na confraternização de final de ano, no Centro Esportivo do Câmpus Sede da UNIFIPA (foto abaixo). A equipe vencedora receberá troféu e seus integrantes um dia de folga, além de participarem do sorteio de um brinde especial. De agosto a novembro, as equipes terão provas mensais, de caráter social, com a arrecadação de produtos de higiene e limpeza, alimentos não perecíveis, entre outros, para o HCC e hospitais Padre Albino e Emílio Carlos e Recanto Monsenhor Albino. Cada item valerá pontos pré-definidos. “O grande objetivo da gincana está na integração dos funcionários através de atividades divertidas e leves. O desenvolvimento do espírito de liderança, senso crítico e companheirismo são características estratégicas de toda e qualquer boa instituição; por isso, a Fundação Padre Albino investe e desenvolve atividades que contribuem para isso”, ressalta o presidente da Diretoria Administrativa da Fundação, Dr. José Carlos Rodrigues Amarante.
Fundação Padre Albino
Publicado em 19/07/2018 por Mauro Assi

JORNALISTA FALA SOBRE BASTIDORES DE EVENTOS ESPORTIVOS NO ENCERRAMENTO DA COPA PADRE ALBINO

No último dia 03 de julho foram realizados os jogos finais da Copa Padre Albino de Futebol Society no SESC Catanduva com a disputa entre Inglaterra e Portugal e Colômbia e Uruguai. Antes dos jogos, o jornalista esportivo Marcelo Duarte, fundador da editora Panda Books e apresentador de programas na Rádio Bandeirantes e BandNews FM, bateu papo com os presentes. Marcelo Duarte falou sobre os bastidores das copas do mundo e olimpíadas que cobriu e respondeu a perguntas. Disse que esses eventos ensinam muito, pois o contato com diferentes culturas “sempre nos leva ao conhecimento”. Falou do seu espanto com o contraste entre riqueza e pobreza na África do Sul, sendo até aconselhado a não entrar num shopping no bairro negro. Por fim, disse que tem certeza que o Brasil irá ganhar a Copa da Rússia, pois em todas as competições que cobriu a seleção brasileira não foi campeã. Na disputa pelo título da Copa Padre Albino, a Colômbia sagrou-se campeã vencendo o Uruguai; a Inglaterra ficou em 3º e Portugal em 4º. O Prof. Igor Braz, coordenador do curso de Educação Física Bacharelado da UNIFIPA e responsável pelo evento, agradecendo a parceria do SESC, disse que o objetivo de promover a confraternização através do futebol, celebrando os 100 anos da chegada de Padre Albino a Catanduva foi plenamente alcançado. O atleta Victor Fornazieri, da equipe Uruguai, parabenizou “pela organização perfeita do campeonato” e, pedindo para ser informado, disse que pretende participar de outros que forem realizados. A Copa foi iniciada no dia 05 de junho e teve a participação de onze equipes representando países classificados para a Copa do Mundo da Rússia.
Fundação Padre Albino
Publicado em 04/07/2018 por Mauro Assi

JORNALISTA ESPORTIVO PARTICIPA DO ENCERRAMENTO DA COPA PADRE ALBINO NO SESC

Nesta terça-feira (03) serão realizados os jogos finais da Copa Padre Albino de Futebol Society no SESC de Catanduva, a partir das 18h30. Iniciada no dia 05 de junho, onze times participaram da Copa, representando países classificados para a Copa do Mundo da Rússia, divididos em dois grupos. Antes dos jogos que definem o 3º e 4º colocados, o campeão e o vice-campeão, o jornalista esportivo Marcelo Duarte, formado pela Escola de Comunicações e Artes da USP e fundador da editora Panda Books, participará de um bate papo sobre histórias do futebol. Marcelo é conhecido pela série de livros “O Guia dos Curiosos”, que começou a ser lançado em 1995 e que já tem nove diferentes volumes. Apresenta os programas "Você é curioso?" (desde 2001) e "Manhã Bandeirantes" (desde 2015), na Rádio Bandeirantes, e o "É Brasil que não acaba mais" (desde 2008) na BandNews FM. Foi premiado em 2006 com o Prêmio APCA na categoria rádio. Trabalhou nas revistas Placar, Playboy e Veja S. Paulo, todas da Editora Abril, entre 1984 e 1998. Trabalhou na ESPN Brasil, onde apresentou programas como “Loucos por Futebol”, entre 2002 e 2015. Cobriu três Copas do Mundo, cinco Olimpíadas e dois Panamericanos. Trabalhou nas Olimpíadas de Pequim, em 2008, quando apresentou o quadro "Pequim de A a Z", com curiosidades sobre Pequim e os Jogos Olímpicos. Escrevia todas as semanas a página "Curiocidade", no Jornal da Tarde, entre 2002 e 2012. O Prof. Igor Braz, coordenador do curso de Educação Física da UNIFIPA e responsável pela organização da Copa, disse que “o objetivo foi proporcionar momentos de confraternização através do futebol e ao mesmo tempo celebrar os 100 anos da chegada de Padre Albino na cidade”. A Copa, parceria com o SESC Catanduva, faz parte das comemorações promovidas pela Fundação Padre Albino pelos 100 anos da chegada de Padre Albino na cidade. A entrada é gratuita.
Fundação Padre Albino
Publicado em 02/07/2018 por Mauro Assi

20 ESCOLAS PARTICIPAM DO CONCURSO DE REDAÇÃO SOBRE PADRE ALBINO

Terminou no último dia 29 de junho o prazo para as escolas entregarem as redações do quarto concurso promovido pelo Colégio Catanduva. Neste ano, com o tema “Pequenos gestos, grandes ações”, os alunos receberam a missão de resgatar a memória de Padre Albino com ênfase em seus ideais de caridade e promoção social, que perduram até hoje. O concurso é mais uma das atividades desenvolvidas em comemoração aos 100 anos da chegada de Padre Albino a Catanduva. Além do estímulo à leitura e produção de texto, o concurso tem como propósito incentivar a pesquisa sobre a vida e obra do Monsenhor, promovendo o exercício da cidadania. Ao todo, 20 escolas estaduais e particulares se inscreveram no concurso, desenvolvendo em sala de aula discussões e pesquisas acerca da bibliografia de Padre Albino. Durante o período da produção de texto os alunos visitaram o Museu Padre Albino, explorando a história e colocando em prática o conhecimento adquirido. “Promover uma educação participativa, onde os alunos possam aprender e ao mesmo tempo se divertir, é de extrema importância. Esse aperfeiçoamento dos métodos de ensino vem trazendo grandes resultados e o concurso promovido pela Fundação Padre Albino veio corroborar como essa tendência”, salienta a Profª Tânia Mazinini Pimentel, diretora do Colégio Catanduva. A premiação da redação selecionada de cada estabelecimento de ensino será realizada durante a Semana Monsenhor Albino, no dia 19 de setembro próximo, às 19h30, no Anfiteatro Padre Albino, situado na Rua 13 de maio, 1064, centro, em Catanduva. Além de receberem a premiação de 100 reais para as redações classificadas, os alunos presentes ao evento concorrerão ao sorteio de uma bicicleta. Para consultar o calendário completo das atividades comemorativas dos 100 anos da chegada de Padre Albino em Catanduva basta acessar o site http://fundacaopadrealbino.org.br/100anos Foto: Dr. Amarante com o aluno ganhador da bicicleta no sorteio.
Colégio Catanduva
Publicado em 02/07/2018 por Mauro Assi

EXPOSIÇÃO DE FOTOS DE PADRE ALBINO CHEGA AO “EMÍLIO CARLOS”

A exposição fotográfica itinerante “A vida e obra de Padre Albino” chegou nesta quarta-feira (27) ao Hospital Emílio Carlos, onde fica até meados do mês de julho. Ela foi aberta na Pinacoteca Municipal João Nasser e já passou pelo Ambulatório Médico de Especialidades/AME Catanduva, sob gestão da Fundação Padre Albino. Organizada pelo Museu Padre Albino, a exposição tem sete painéis frente e verso e reúne 123 fotos desde a chegada de Padre Albino a Catanduva até sua morte, em 1973, e faz parte da programação comemorativa do centenário da chegada de Padre Albino à cidade. A exposição ainda vai percorrer outros departamentos mantidos pela Fundação Padre Albino e órgãos da Prefeitura Municipal.
Fundação Padre Albino
Publicado em 27/06/2018 por Mauro Assi

FUNDAÇÃO E PREFEITURA REALIZAM AÇÃO NO NOVA CATANDUVA

A Prefeitura do município e a Fundação Padre Albino realizaram na manhã do dia 23 de junho, na EMEIF Profª Luzia Ap. Sestito Gradella, no “Nova Catanduva”, a atividade “Ação nos bairros: Fundação Padre Albino e Prefeitura de Catanduva comemorando os 100 anos com a população”. Contando com o apoio da direção da escola, que através de pais de alunos mobilizou os moradores do bairro, Departamentos da Fundação e secretarias do município orientaram, atenderam e ofereceram atividades esportivas e de lazer das 9h00 às 12h00. A Ação obteve pleno sucesso. O AME Catanduva orientou sobre o não comparecimento a consultas e exames e o curso de Administração sobre orçamento doméstico. As orientações na área da saúde ficaram com os cursos de Biomedicina, com tipagem sanguínea e teste de glicemia, e Enfermagem, com aferição de pressão arterial e glicemia capilar e orientações de hábitos saudáveis para prevenção de hipertensão arterial, diabetes e obesidade, e o Padre Albino Saúde, com teste de acuidade visual e avaliação com nutricionista, além de atividades comslackline e bexigas.A Secretaria Municipal de Saúde instalou um posto de vacinação contra Influenza e a Secretaria Municipal de Assistência Social fez atendimento com equipe do CRAS. Os cursos de Educação Física (Bacharelado e Licenciatura) fizeram avaliação física de percentual de gordura, índice de massa corporal (IMC), relação cintura-quadril, flexibilidade e análise postural. Os hospitais Padre Albino e Emílio Carlos abordaram a prevenção. O “Emílio Carlos” montou uma estação de simulação das condições de um idoso com colchão para as pessoas,com andador e óculos com lentes grossas, que dificultam a visão, caminharem sobre ele, simulando a sensação de um idoso ao caminhar com dificuldade. O curso de Medicina levou a campanha Velho Amigo: apoio a idosos e o “Padre Albino” orientou como cuidar de pessoas acamadas para a prevenção de feridas. O curso de Direito informou sobre os atuais direitos LGBT e o curso de Pedagogia realizou ações com as crianças através de desenho e pintura, do livro gigante, tapete de histórias e livros infantis e música e instrumentos para atividades circulares. Em área externa da escola, a Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e Turismo fez pintura de rosto e escultura em balões; a Secretaria do Meio Ambiente doou 70 mudas de árvores frutíferas e outras e orientou a população com relação a descarte de lixo e preservação do meio ambiente e a Secretaria de Cultura fez oficina em feltro ou EVA. A diretora da escola, Profª Edilene Geromel, classificou a Ação como muito significativa para o bairro. “A nossa comunidade precisa desses momentos de atenção e carinho”, disse.A próxima Ação nos bairros será no mês de agosto em local a ser definido pela Prefeitura Municipal.
Fundação Padre Albino
Publicado em 25/06/2018 por Mauro Assi

FUNDAÇÃO PROMOVE SHOW COM EDSON E HUDSON PRÓ HCC EM AGOSTO

Evento é gratuito para funcionários da entidade; mesas e ingressos estão à venda. A Fundação Padre Albino realiza dia 03 de agosto próximo, às 23h00, no Clube de Tênis Catanduva, show com a dupla Edson e Hudson em benefício do Hospital de Câncer de Catanduva/HCC. O evento, que faz parte da programação dos 100 anos da chegada de Padre Albino a Catanduva, é um presente da entidade para seus funcionários, que não pagarão ingresso. Os acompanhantes dos funcionários e o público externo pagam R$ 50,00 pelo ingresso na pista e também haverá mesas para quatro pessoas, com direito a mesa de frios e jantar, bebida à parte e rolha livre. As mesas custam R$ 1.500,00; R$ 1.200,00 e R$ 1.000,00 e podem ser reservadas no Setor de Captação de Recursos da Fundação, fone 3311-3365, onde são vendidos os ingressos, também encontrados na Drogaria Central da Rua Brasil, 1910. Antes do show, às 21h00, a Fundação Padre Albino vai homenagear 100 funcionários com a “medalha dos 100 anos”. O show tem o apoio de Fernando Pereira Produções, Ondas Verdes, Band FM, Rede Central e Padre Albino Saúde. A dupla Nascidos e criados em família circense, os irmãos Cadorini tiveram grande apoio do pai, o palhaço e acrobata Beijinho, que percebeu o carisma e o talento dos filhos ainda quando crianças. Incentivados pela família, começaram a cantar desde muito novos. Inicialmente, utilizavam os pseudônimos de Pepi e Pupi e apresentavam-se em praças públicas, bares, rodeios, bailes e em circos. Acostumados desde cedo aos espetáculos e à estrada, logo adquiriram a experiência necessária para mostrar o potencial que tinham para a música. Em 1991, já como Edson & Hudson, passaram pelo show de calouros de Raul Gil, onde tiveram a grande oportunidade de serem vistos e ouvidos pelo grande público. A voz poderosa e afinada de Edson unida aos riffs de rock da guitarra de Hudson (na época nada usuais na música sertaneja) chamou logo a atenção do público e dos formadores de opinião. Essa mistura acabou se tornando o grande diferencial da dupla e marcou um estilo que revolucionou o mercado sertanejo, atraindo e influenciando uma nova geração de seguidores e artistas. Outro fato importante que ajudou a alavancar ainda mais a popularidade da dupla foi a explosão do mega hit “Azul” nas principais rádios do Brasil. Entre 1995 e 2009, os irmãos lançaram dezessete álbuns, entre CDs e DVDs de carreira e compilações, contabilizando a venda de mais de 1 milhão de discos. Também neste período, Edson & Hudson passou a figurar como atração principal dos maiores eventos de música sertaneja e rodeios, como Barretos, Jaguariúna, Americana, Osasco, entre outros, batendo consecutivamente o recorde de público de cada festa, e lançou diversos hits, como Galera Coração, Foi Deus, É Amor Demais, Fala, Guarda-Roupa Vazio, Escândalo de Amor, entre muitas outras. Em 2014 a dupla lança o CD “De Edson Para Hudson” pela gravadora Radar e em 2015 assinou contrato com a Universal Music Brasil, trazendo muitas novidades para o público, como o lançamento de um novo CD. A música “Nosso contrato”, lançada recentemente, é o grande sucesso da dupla. Foto: Edson e Hudson
Fundação Padre Albino
Publicado em 22/06/2018 por Mauro Assi

FUNDAÇÃO COMEÇA A RECEBER MOSAICOS DO SELO DO CENTENÁRIO DA CHEGADA DE PE. ALBINO

A Fundação Padre Albino já recebeu dois mosaicos de artistas mosaicistas inscritos no Projeto “100 anos de amor”, que faz parte da programação dos 100 anos da chegada de Padre Albino a Catanduva. Os trabalhos são de Flávia Marega Frigério, curadora do projeto, e de Maria de Lourdes Caetano Trevisan. A coordenação da Comissão dos 100 anos informou que 20 mosaicistas já se inscreveram no projeto. São artistas de Catanduva, Chapada dos Guimarães, Itumbiara, Guarujá e Marapoama. Todas as informações para participação no projeto, inclusive a ficha de inscrição e os dois modelos, estão disponíveis no sitewww.fundacaopadrealbino.org.br/100anosProjetos (Projeto Mosaico). As inscrições irão até 31/07/2018. O objetivo do projeto é formar acervo de peças de mosaicos do selo comemorativo do centenário da chegada de Padre Albino a Catanduva e promover a interação dos artistas à obra de Padre Albino, cumprindo seu papel de preservar a memória de seu instituidor e divulgar sua obra. As peças serão distribuídas nos Departamentos mantidos pela Fundação Padre Albino e terão o nome, cidade e Estado do mosaicista doador e este receberá um certificado de participação. Foto à esquerda - Trabalho de Flávia Marega Frigério Foto à direita - Trabalho de Lourdinha Trevisan
Fundação Padre Albino
Publicado em 15/06/2018 por Mauro Assi

AME CATANDUVA EXPÕE FOTOS DE PADRE ALBINO

Depois da Pinacoteca Municipal João Nasser, o Ambulatório Médico de Especialidades/AME Catanduva, sob gestão da Fundação Padre Albino, sedia a exposição fotográfica “A vida e obra de Padre Albino”, organizada pelo Museu Padre Albino. Com sete painéis frente e verso, a exposição reúne 123 fotos desde a chegada de Padre Albino a Catanduva até sua morte, em 1973, e faz parte da programação comemorativa do centenário da chegada de Padre Albino à cidade. A exposição ficará no AME Catanduva até o dia 22 próximo e pode ser vista das 7h00 às 19h00 de segunda a sexta-feira.
Fundação Padre Albino
Publicado em 12/06/2018 por Mauro Assi

NAS PAREDES

Os 100 anos da chegada de Padre Albino a Catanduva estão marcados nas paredes de todos os Departamentos da Fundação, através de adesivagem com imagem do selo comemorativo; no Recanto Monsenhor Albino foi instalado um painel externo. Nas fotos, as paredes da UNIFIPA Câmpus Sede e Câmpus São Francisco, Hospital Padre Albino, Padre Albino Saúde, Hospital Emílio Carlos, Coordenadoria Geral da Fundação e Colégio Catanduva e o painel do Recanto.
Fundação Padre Albino
Publicado em 08/06/2018 por Mauro Assi

COPA PADRE ALBINO COMEÇA COM MUITOS GOLS

A Copa Padre Albino de Futebol Society foi iniciada dia 05 de junho no SESC Catanduva com muitos gols nos seus três primeiros jogos: Alemanha 22 x Inglaterra 03; Colômbia 06 x Argentina 04 e Bélgica 01 x Portugal 08. Onze 11 times estão inscritos na Copa e as equipes representam países classificados para a Copa do Mundo da Rússia, entre eles Alemanha, Inglaterra, Colômbia, Argentina, Japão, Islândia, Bélgica, Portugal, Espanha, França e Uruguai, divididos em dois grupos. A final será no dia 03 de julho, com o primeiro jogo, às 20h00, entre os segundos colocados dos grupos; os primeiros colocados se enfrentam às 21h00 decidindo a equipe campeã da Copa. O SESC Catanduva é parceiro da Fundação Padre Albino nesta atividade que faz parte da programação dos 100 anos da chegada de Padre Albino a Catanduva. Nas fotos abaixo, o primeiro dia dos jogos.
Fundação Padre Albino
Publicado em 07/06/2018 por Mauro Assi

PINACOTECA MUNICIPAL EXPÕE FOTOS DE PADRE ALBINO ATÉ SEXTA-FEIRA

A Pinacoteca Municipal João Nasser sedia até esta sexta-feira a exposição fotográfica “A vida e obra de Padre Albino”, organizada pelo Museu Padre Albino em parceria com a Prefeitura de Catanduva, através da Secretaria de Cultura. A exposição faz parte da programação comemorativa dos centenários de Catanduva e da chegada de Padre Albino à cidade. Com sete painéis frente e verso, a exposição reúne 123 fotos desde a chegada de Padre Albino a Catanduva até sua morte, em 1973. A Pinacoteca (o antigo “Castelinho”) fica na Praça da Independência, 92, Higienópolis, e funciona das 8h00 às 12h00 e das 13h00 às 17h00, mas também são aceitos agendamentos em horários especiais. A entrada é franca. Informações pelo telefone (17) 3522-4815. Foto: Banner convida a população para visitar a exposição.
Fundação Padre Albino
Publicado em 05/06/2018 por Mauro Assi

100 ANOS - COPA PADRE ALBINO COMEÇA NESTA TERÇA NO SESC

A Copa Padre Albino de Futebol Society será iniciada nesta terça-feira (05) no SESC Catanduva, a partir das 18h30. O evento faz parte da programação dos 100 anos da chegada de Padre Albino a Catanduva. De acordo com o coordenador do curso de Educação Física/Bacharelado da UNIFIPA, Prof. Igor Braz, organizador da Copa, estão inscritos 11 times, com 12 jogadores cada, totalizando 132 jogadores. As equipes representam países classificados para a Copa do Mundo da Rússia. No Grupo 01 estão Alemanha, Inglaterra, Colômbia, Argentina, Japão e Islândia. No Grupo 02, Bélgica, Portugal, Espanha, França e Uruguai. A rodada desta terça-feira terá três jogos: 18h30, Alemanha x Inglaterra; 19h30, Colômbia x Argentina, e 20h30, Bélgica x Portugal. As outras rodadas serão realizadas nos dias 12, 14, 19, 21, 26 e 30 de junho. A final será no dia 03 de julho, com o primeiro jogo, às 20h00, entre os segundos colocados dos grupos; os primeiros colocados se enfrentam às 21h00 decidindo a equipe campeã da Copa. O SESC Catanduva é parceiro da Fundação Padre Albino nesta atividade dos 100 anos. Foto: 11 equipes disputam a Copa Padre Albino de Futebol.
Fundação Padre Albino
Publicado em 04/06/2018 por Mauro Assi

MISSA QUE ABRIU AS COMEMORAÇÕES DO CENTENÁRIO DA CHEGADA DE PADRE ALBINO ESTÁ NO SITE

A gravação, na íntegra, da missa que abriu a programação comemorativa dos 100 anos da chegada de Padre Albino a Catanduva celebrada no último dia 28 de abril na Igreja Matriz de São Domingos está no site www.fundacaopadrealbino.org.br/100anos A pessoa interessada, ao entrar no site, deve colocar o mouse em “Programação” e clicar em “Missa de abertura”. Celebrada pelo Bispo da Diocese, D. Otacílio Luziano da Silva, a missa contou com a participação do coral “Vozes da Pedagogia”, do curso de Pedagogia da UNIFIPA. Ao final da missa os participantes ganharam uma lembrança do centenário.
100 Anos Padre Albino
Publicado em 16/05/2018 por Mauro Assi

ESTREIA DA PEÇA SOBRE PADRE ALBINO LOTA O SESC E EMOCIONA A PLATEIA

A estreia da peça"Padre Albino: legado para uma cidade” no último dia 11 de maio lotou o ginásio de esportes do SESC Catanduva e emocionou a plateia.A peçanarrou, de forma poética e delicada, a trajetória de Albino Alves da Cunha e Silva, o Monsenhor Albino, desde os primeiros tempos em Portugal até sua chegada em Catanduva, onde edificou suas obras e deixou sua marca de realizações e ações de bondade. Através de uma viagem no tempo, Monsenhor Albino relembrou sua mocidade, a missão religiosa, a luta pelos pobres e sofredores, em momentos de emoção e profundidade. Padre Synval Januário disse que a interpretação foi perfeita e que ficou impressionado com a semelhança física do ator Carlinhos Rodrigues com Padre Albino. “Gostei demais; vi Padre Albino no palco e fiquei tocado; parecia que estava diante dele”, afirmou. E completou: “A peça aumentou em mim o amor ao Padre Albino”. A funcionária do Hospital Padre Albino Giseli Sanchez foi assistir a peça com a família. “Amei a peça; linda demais; muita emoção na apresentação”. Ela também citou a semelhança do ator com Padre Albino: “o andar dele, o jeito; perfeito”, disse. O ator Carlinhos Rodrigues, que interpretou Padre Albino, disse que "considerando toda a carga emocional que envolve uma estreia, principalmente em se tratando de um espetáculo teatral sobre um personagem tão único e importante para nossa cidade, foi tudo maravilhoso”. Para ele, a Cia da Casa Amarela atingiu seu principal objetivo, “sensibilizar a plateia ao revelar detalhes tão específicos da vida de Padre Albino e mostrar os atos de um homem bom, que exemplificou a prática do amor ao próximo e sua dedicação aos menos favorecidos, aos pobres e sofredores. A emoção foi grande, intensa”. Carlinhos contou que ficou muito emocionado antes de entrar em cena, sentindo a importância e o peso da responsabilidade. “A emoção foi constante durante muitos momentos da apresentação. Nos meus trinta e cinco anos de teatro, vivendo tantos personagens marcantes, como Cândido Portinari, Vincent Van Gogh, Santos Dumont, Federico García Lorca, entre outros que me renderam muitos prêmios de interpretação, raras vezes emocionei-me dessa forma. Foi uma das mais belas experiências de vida como ser humano e artista”, resumiu. O ator salientou que ouviu comentários das pessoas que conheceram Padre Albino em vida, o que também o emocionaram e deixaram uma profunda sensação de realização pessoal. “Vivenciar Padre Albino no palco foi extremamente gratificante e inesquecível”, afirmou. Ele citou o grupo de atores, que abraçou o projeto e se dedicou nos ensaios e produção da peça, e o SESC Catanduva, que também foi fundamental, através de toda sua equipe, para que tudo acontecesse de forma plena. A atriz Drika Vieira falou da sua alegria em participar desse momento tão importante para Catanduva. “Uma responsabilidade também, mas estamos confiantes de que o trabalho realizado irá passar às plateias futuras conhecimentos e momentos de emoção". Este foi o 23º espetáculo da Cia da Casa Amarela. A montagem, que tem dramaturgia e direção de Drika Vieira e Carlinhos Rodrigues, foi baseada no livro “Monsenhor Albino Alves da Cunha e Silva – Apóstolo da Caridade”, de Monsenhor Victor Rodrigues de Assis e Pe. Synval Januário (apêndice). Em função da reforma do teatro municipal de Catanduva ainda não foram programadas novas apresentações do espetáculo. A Fundação Padre Albino e a Cia da Casa Amarela estão procurando locais adequados na cidade e tão logo encontrados dará sequência às apresentações. Foto: Câmara Municipal de Catanduva
Fundação Padre Albino
Publicado em 14/05/2018 por Mauro Assi

PINACOTECA MUNICIPAL EXPÕE FOTOS DE PADRE ALBINO ATÉ JUNHO

Na noite do último dia 10 de maio foi aberta oficialmente, na Pinacoteca Municipal João Nasser, a exposição fotográfica “A vida e obra de Padre Albino”, organizada pelo Museu Padre Albino em parceria com a Prefeitura de Catanduva, através da Secretaria de Cultura. A exposição faz parte da programação comemorativa dos centenários de Catanduva e da chegada de Padre Albino à cidade. Na abertura, que contou com a participação do duo de cordas da Orquestra Escola de Catanduva, o Prof. Nelson Lopes Martins, representando o presidente da Diretoria Administrativa da Fundação, Dr. José Carlos Rodrigues Amarante, lembrou que Padre Albino chegou a Catanduva, uma cidade que não tinha nada, mas resolveu fazer, através da liderança que exerceu e com o apoio que recebeu de muitos. Pe. Synval Januário, coroinha de Padre Albino, contou que pesquisou sobre a vida religiosa dele, constatando ter sido uma pessoa muito aberta, amigo de outras igrejas, citando como exemplo o Sr. Benedito Zancaner. O vereador Cidimar Porto disse que a cidade reflete Padre Albino. “A maior exposição de Padre Albino é a cidade”, completou. Com sete painéis frente e verso, a exposição reúne 123 fotos desde a chegada de Padre Albino a Catanduva até sua morte, em 1973. A exposição se estende até 10 de junho próximo e a entrada é gratuita. A Pinacoteca (o antigo “Castelinho”) fica na Praça da Independência, 92, Higienópolis, e funciona das 8h00 às 12h00 e das 13h00 às 17h00, mas também são aceitos agendamentos em horários especiais. A entrada é franca. Informações pelo telefone (17) 3522-4815.
Fundação Padre Albino
Publicado em 11/05/2018 por Mauro Assi

100 ANOS DA CHEGADA DE PE. ALBINO: SEMANA TEM EXPOSIÇÃO DE FOTOS E ESTREIA DE PEÇA DE TEATRO

A programação dos 100 anos da chegada de Padre Albino a Catanduva tem duas atividades culturais nesta semana: abertura de exposição de fotos e a estreia da peça de teatro sobre a vida dele. A exposição fotográfica “A vida e obra de Padre Albino”, organizada pelo Museu Padre Albino em parceria com a Prefeitura de Catanduva, através da Secretaria de Cultura, será aberta nesta quinta-feira, 10 de maio, às 20h00, na Pinacoteca Municipal João Nasser. Com sete painéis frente e verso, a exposição reúne 123 fotos desde a chegada de Padre Albino a Catanduva até sua morte, em 1973. Entre as fotos, uma da década de 1930, por ocasião de visita a outros sacerdotes; de janeiro de 1951, logo após ser agraciado com a medalha de Honra ao Mérito pela Standard Oil Company of Brazil, em programa realizado na Rádio Tupi de São Paulo, pelas incontáveis realizações de benemerência realizadas em Catanduva e de 1971, na Casa da Criança Sinharinha Netto, quando da inauguração de seu parque infantil. A exposição se estende até 10 de junho próximo e a entrada é gratuita. A Pinacoteca (o antigo “Castelinho”) fica na Praça da Independência, 92, Higienópolis. Peça teatral Na sexta-feira (10), no SESC Catanduva, acontece a estreia da peça "Padre Albino: legado para uma cidade”, texto de Drika Vieira e Carlinhos Rodrigues, da Cia da Casa Amarela, de Catanduva, baseado no livro “Monsenhor Albino Alves da Cunha e Silva – Apóstolo da Caridade”, de Monsenhor Victor Rodrigues de Assis e Pe. Synval Januário (apêndice). A peça narra, de forma poética e delicada, a trajetória de Albino Alves da Cunha e Silva, o Monsenhor Albino, desde os primeiros tempos em Portugal até sua chegada em Catanduva, onde edificou suas obras e deixou sua marca de realizações e ações de bondade. Através de uma viagem no tempo, Monsenhor Albino relembra seus dias de moço, a missão religiosa, a luta pelos pobres e sofredores, em momentos de emoção e profundidade. Em função da reforma do teatro municipal de Catanduva ainda não foram programadas novas apresentações do espetáculo. A Fundação Padre Albino e a Cia da Casa Amarela estão procurando locais adequados na cidade e tão logo encontrados dará sequência às apresentações. Sinopse Nome da peça: Padre Albino: legado para uma cidade. Dramaturgia e direção: Drika Vieira e Carlinhos Rodrigues Elenco: Carlinhos Rodrigues, Drika Vieira, Cibele Sampaio, Kéka Faria e Carlos Caetano Preparação corporal e coreografia: André Perosa Cenografia e figurinos: Drika Vieira e Carlinhos Rodrigues Sonoplastia e iluminação: Carlinhos Rodrigues Operação de som e luz: Jone Vieira Técnico de gravação: Nélson Costa Júnior Produção de vídeo: Cia da Casa Amarela Produção executiva: Drika Vieira Produção de arte: Carlinhos Rodrigues Os ingressos, limitados, já podem ser retirados na Central de Atendimento do SESC Catanduva. Na foto abaixo, o cartaz da peça.
Fundação Padre Albino
Publicado em 08/05/2018 por Mauro Assi

SELO COMEMORATIVO DO CENTENÁRIO DA CHEGADA DE PE. ALBINO A CATANDUVA PODE SER TRANSFORMADO EM MOSAICO

A Fundação Padre Albino abriu chamamento para participação pública de artistas mosaicistas e interessados em geral para participarem do projeto “100 anos de amor”. O objetivo é formar acervo do selo comemorativo do centenário da chegada de Padre Albino a Catanduva, formado por peças de mosaicos, conforme modelos, e promover a interação dos artistas à obra de Padre Albino, cumprindo seu papel de preservar a memória de seu instituidor e divulgar sua obra. Todas as informações para participação no projeto, inclusive a ficha de inscrição, estão disponíveis no sitewww.fundacaopadrealbino.org.br/100anos(Projeto Mosaico). As inscrições irão de 07/05/2018 a 31/07/2018. Cada voluntário doador poderá enviar quantas peças de mosaico quiser, atendendo as especificações contidas no chamamento, pois há dois modelos para escolha:busto do Padre Albinoeprédio. Os dois modelos de mosaico serão unidos em quadro único, completando o selo comemorativo dos 100 anos da chegada de Padre Albino a Catanduva e a instalação será feita pela Fundação Padre Albino, sob orientação, coordenação e supervisão da curadora do projeto, a mosaicista Flávia Marega Frigério. As peças serão distribuídas nos Departamentos mantidos pela Fundação Padre Albino: Coordenadoria Geral; Hospital Padre Albino; Hospital Emílio Carlos/Hospital de Câncer de Catanduva; Centro Universitário Padre Albino (cursos de Administração, Agronomia, Biomedicina, Direito, Educação Física – Bacharelado, Educação Física – Licenciatura; Enfermagem; Medicina, Pedagogia); Colégio Catanduva, Recanto Monsenhor Albino e Museu Padre Albino. As peças terão o nome, cidade e Estado do mosaicista doador e este receberá um certificado de participação. Abaixo, o selo comemorativo.
Fundação Padre Albino
Publicado em 04/05/2018 por Mauro Assi

EMOÇÃO E ENCANTAMENTO NA MISSA QUE ABRIU AS COMEMORAÇÕES DO CENTENÁRIO DA CHEGADA DE PADRE ALBINO

Emoção e encantamento foram dois sentimentos que marcaram a missa que abriu a programação comemorativa dos 100 anos da chegada de Padre Albino a Catanduva no último dia 28 de abril na Igreja Matriz de São Domingos. Celebrada pelo Bispo da Diocese, D. Otacílio Luziano da Silva, a missa contou com a participação dos padres das paróquias de Catanduva e região e do coral “Vozes da Pedagogia”, do curso de Pedagogia da UNIFIPA, composto por 26 pessoas (13 alunos do 2º ano e 13 professores), com regência de Angélica Amêndola de Oliveira Silva e de César Augusto da Silva ao teclado. O coral encantou a todos os que assistiram a missa. Um bolo de seis andares, com imagens de ações de Padre Albino, colocado no corredor central da Matriz durante a missa, está agora ao lado do sarcófago dele, onde ficará por um mês e depois será levado ao Museu Padre Albino. Ao final da missa os participantes ganharam uma lembrança do centenário. Antes da bênção final, D. Otacílio passou a palavra ao presidente da Diretoria Administrativa da Fundação Padre Albino, Dr. José Carlos Rodrigues Amarante, que agradeceu a todos os que ajudaram a viabilizar aquela missa e destacou a brilhante apresentação do coral do curso de Pedagogia da UNIFIPA. Amarante disse que “nada melhor do que celebrar uma Santa Missa no templo construído pelo próprio homenageado e onde atuou até o fim de sua vida”. Para ele, o valor de uma missa para os católicos é inestimável. “Todavia, por mais que homenageemos Padre Albino, talvez ainda não seja suficiente para agradecer por tudo o que ele fez por Catanduva e região”. E continuou: “Pela nossa fé cristã podemos até afirmar que Padre Albino não morreu. Apenas que seu corpo se consumiu pelo próprio curso da natureza; porém, seu espírito vive pulsante nas obras que realizou em vida e que ainda continuam a existir”. Lembrou que os restos mortais de Padre Albino jazem no sarcófago, naquela igreja, aguardando pelas promessas divinas. “Suas obras, porém, continuam vivas na vida, na mente e no coração de todos nós. Remanescem também na razão de ser e de existir das instituições que criou”, salientou. Para o presidente da Fundação, “as singelas homenagens que vamos prestar ao longo deste ano com certeza não serão suficientes para agradecer Padre Albino. Porém, humilde como era, talvez ainda achasse exagero. Grande homem, grande alma, inigualável benfeitor. 100 anos é um longo tempo; porém seu amor ao próximo continua produzindo frutos através das obras que deixou como legado a todos nós, como prova de que só o amor constrói”. Por fim, Amarante afirmou que o exemplo de força e coragem de Padre Albino “nos impulsiona a preservá-las em seus valores e finalidades”. E convidou a todos para participarem das homenagens que serão prestadas a Padre Albino ao longo de todo ano. Uma das pessoas que se emocionou muito durante a missa foi Vera Helena Milan Leão, secretária de Padre Albino por seis anos, até sua morte. Disse que são muitas lembranças que vêm à tona. Lembrou-se de muitas passagens pessoais, do cuidado de Padre Albino para com ela. “Tive também momentos de estresse; chorei no trabalho algumas vezes; ele também era enérgico”, ressaltou. Vera disse agradecer a Deus por ter tido o privilégio de estar ao lado de Padre Albino, trabalhando durante os seus últimos seis anos de vida. “Por ter vivenciado tão de perto o seu jeito de ser, de agir, de trabalhar, sempre em benefício do próximo. Vivenciei sua dedicação e determinação para atingir seus objetivos. Foram muitas batalhas, muitas incompreensões, mas muitas conquistas nos últimos anos de sua vida. Um trabalho incessante e sem trégua. Um grande homem. Só agradecimentos. Creio que é o mínimo que podemos fazer para agradecer este Santo homem”, considerou Vera. Padre Albino fugiu de Portugal, pois a Revolução de 1910 expulsou os padres daquele país e ele, preso, foi condenado ao degredo na África. Chegou ao Brasil em 1912, com 30 anos, no Rio de Janeiro, e em seguida passou, como padre, por Jaboticabal, Jaú e Barra Bonita. Em 28 de abril de 1918 Padre Albino chegou a Catanduva, tornando-se um dos personagens mais marcantes da história do município e de sua população. As próximas atividades da programação são a abertura da exposição fotográfica “A vida e obra de Padre Albino” dia 10 de maio, na Pinacoteca Municipal, e a estreia para convidados da peça “Padre Albino: legado para uma cidade” no dia 11, no SESC Catanduva. A programação completa está em www.fundacaopadrealbino.org.br/100anos
Fundação Padre Albino
Publicado em 30/04/2018 por Mauro Assi

MISSA, NESTE SÁBADO, ABRE AS COMEMORAÇÕES DO CENTENÁRIO DA CHEGADA DE PADRE ALBINO

Com missa a partir das 10h00 deste sábado (28) na Igreja Matriz de São Domingos, a Fundação Padre Albino inicia a programação comemorativa dos 100 anos da chegada de Padre Albino a Catanduva. A missa será celebrada pelo Bispo da Diocese, D. Otacílio Luziano da Silva, e terá a participação dos padres das paróquias de Catanduva e região e do coral do curso de Pedagogia da UNIFIPA, composto por 26 pessoas (13 alunos do 2º ano e 13 professores), com regência de Angélica Amêndola de Oliveira Silva e de César Augusto da Silva ao teclado. Padre Albino foi um homem arrojado e de visão. Nasceu em 21 de setembro de 1882, na aldeia de Codeçoso, Província do Minho, em Portugal. Foi ordenado sacerdote em 1905, na cidade de Braga, mas em 1910, com a Revolução e a expulsão dos padres jesuítas do país, decidiu sair daquele país. Depois de fugir para a Espanha, Padre Albino, através do vapor “Zelândia”, embarcou para o Brasil. Em 1912, com 30 anos, desembarcou no Rio de Janeiro e em seguida passou, como padre, por Jaboticabal, Jaú e Barra Bonita. Em 28 de abril de 1918 Padre Albino chegou a Catanduva, sem saber que se tornaria um dos personagens mais marcantes da história da história do município e de sua população. A população está convida a participar da celebração. Foto: Painel ao lado da Matriz convida a população a participar.
Fundação Padre Albino
Publicado em 27/04/2018 por Mauro Assi

100 ANOS DA CHEGADA DE PADRE ALBINO É TEMA DE ENTREVISTA EM PROGRAMA DE TEVÊ

O presidente da Diretoria Administrativa da Fundação, Dr. José Carlos Rodrigues Amarante, foi entrevistado no programa Paulinho Bauab sobre a programação elaborada para comemorar os 100 anos da chegada de Padre Albino a Catanduva. O programa Paulinho Bauab é exibido diariamente pela Net Catanduva, canal 07, Nova TV e Net Rio Preto, canais 15, 26 e 526, além do canal no Youtube. A entrevista irá ao ar a partir da semana que vem. Na Net Catanduva é exibido três vezes ao dia e na Nova TV, às 14h00 e 22h00. Foto: Dr. Amarante, à esquerda, e Paulinho Bauab.
Fundação Padre Albino
Publicado em 25/04/2018 por Mauro Assi

FUNDAÇÃO APRESENTA PROGRAMAÇÃO COMEMORATIVA DOS 100 ANOS DA CHEGADA DE PADRE ALBINO A CATANDUVA

A Fundação Padre Albino reuniu na manhã do último dia 23 de abril seus membros conselheiros, autoridades e convidados para apresentar a programação especial elaborada para comemorar importante data para Catanduva e região: os 100 anos da chegada de Padre Albino a Catanduva, que coincide com a comemoração dos 100 anos do município e os 50 anos da transformação da Associação Beneficente de Catanduva na Fundação Padre Albino. A programação, apresentada pela Profª Drª Silene Fontana, tem início neste sábado (28), com missa de abertura, às 10h00, Igreja Matriz de São Domingos, e será encerrada em dezembro, com gincana entre os Departamentos da Fundação. Durante esse período serão realizados muitos eventos e ações para marcar a data, entre eles: filme documentário; projeto mosaico; exposição de fotos; peça teatral com texto dos atores Carlinhos Rodrigues e Drika Vieira; ação nos bairros em parceria com a Prefeitura Municipal; campeonato de futebol society; show com Edson e Hudson, gratuito para funcionários celetistas e cobrança de ingresso e venda de mesa para o público externo; entrega de medalhas a funcionários; lançamento da atualização do livro sobre Padre Albino; congresso “Catanduva + 100: Prefeitura e Fundação Padre Albino pensando o futuro”; concursos de redação, de desenho e de curta metragem; inauguração do Serviço de Radioterapia/HCC e plantio de 100 mudas de ipês no entorno interno do Hospital Emílio Carlos. Toda a programação está no site específico dos 100 anos – www.fundacaopadrealbino.org.br/100anos Em seu discurso de encerramento, o presidente da Diretoria Administrativa da Fundação, José Carlos Rodrigues Amarante, disse que não teve a felicidade de conhecer pessoalmente Padre Albino, mas imaginava, pelos relatos dos historiadores e de pessoas que conviveram com ele, se aprovaria o que estava sendo feito e no decorrer dos próximos meses, justamente por ser avesso a homenagens e condecorações pessoais. “Creio que ele abriria uma exceção e nos perdoaria; afinal, não é todo dia que se comemora um centenário da chegada de uma pessoa que fez tanto por muitos”, ressaltou, acrescentando que “humilde que era, provavelmente dividiria as homenagens com outros, afirmando que tudo o que fez, não fez sozinho. Atitude digna dos grandes homens”. No entanto, Amarante frisou que não dá para negar que provavelmente nada teria acontecido se não fosse a sua liderança forte, autêntica e carismática. “Ouso dizer que Padre Albino foi a maior liderança em promoção social que Catanduva jamais teve; suas obras comprovam isso; elas dizem mais que qualquer palavra, por mais eloquente que seja”, salientou, emendando: “Sucessores do legado de Padre Albino, hoje representado pelo Conselho de Curadores, temos consciência de que recebemos uma dificílima missão: a de manter viva e atuante sua obra, sem poder contar com seu carisma e sua inquestionável liderança”. Amarante lembrou que a Fundação Padre Albino “é hoje uma das mais importantes instituições nas áreas da saúde, da educação e da assistência social na região, empregando diretamente mais de dois mil funcionários, atendendo mais de 300 mil pacientes por ano e proporcionando ensino de qualidade a mais de 2.000 alunos. “Sendo uma instituição filantrópica, ou seja, sem fins lucrativos, a Fundação, assim como as demais do seu gênero, apura déficits constantes nos seus departamentos de saúde e assistência social em razão do sub-financiamento da tabela SUS. Junto com suas congêneres, atende mais de 50% de toda a média e alta complexidade dos pacientes SUS”, informou, completando que nos últimos sete anos a Fundação bancou do próprio bolso mais de R$ 65 milhões para manter funcionando os dois hospitais e o Recanto Monsenhor Albino. “Padre Albino, certamente, ficaria estarrecido com essa cifra”, afirmou, mas continuou: “Felizmente, por ter sido um visionário e prevendo toda essa dificuldade, também nos legou outras fontes de recursos, que ajudam a cobrir esses déficits”. Citou que graças às atuações dos representantes de Catanduva junto ao legislativo federal e estadual, a Fundação Padre Albino tem conseguido importantes recursos para viabilizar projetos de expansão e melhorias. “Estamos próximos de implementar mais um importante passo, que vai beneficiar a população de toda a região no combate ao câncer. De onde quer que esteja, Padre Albino deve estar muito feliz com isso”. Disse da felicidade de estar comemorando os primeiros cem anos da grande obra de Padre Albino, iniciada com a sua chegada a Catanduva. Considerou que “um dia talvez as sociedades não precisem mais de instituições como a Fundação Padre Albino, mas isso só será realidade quando o Estado for competente para prover os cidadãos em suas necessidades básicas. Então, as filantrópicas terão cumprido seu papel. Porém, receio que este dia ainda esteja muito longe, o que exige de cada um de nós seguir o exemplo de Monsenhor Albino; não podemos esperar que outros façam por nós o que é de nossa responsabilidade”. Por fim, convidou a todos para participarem das atividades dos 100 anos. Além de Dr. Amarante, compareceram ao lançamento o Dr. Antonio Hercules, presidente do Conselho de Administração da Fundação Padre Albino; o prefeito Afonso Macchione Neto, secretários municipais, o deputado estadual Marco Vinholi (PSDB) e funcionários da instituição.
Fundação Padre Albino100 Anos Padre Albino
Publicado em 23/04/2018 por Mauro Assi

 

FUNDAÇÃO PADRE ALBINO
Rua dos Estudantes, 225
CEP 15809 144
Catanduva . SP
17 3311 3200 . Fax 17 3311 3201

100 ANOS PADRE ALBINO - FUNDAÇÃO PADRE ALBINO